Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Operação ESER: Polícia Judiciária aguarda relatório da autopsia para esclarecer morte de tripulante a bordo

Cidade da Praia, 05 Jan (Inforpress) – A Polícia Judiciária disse hoje à Inforpress que está a aguardar pelo relatório da autópsia para esclarecer sobre as “causas prováveis” da morte do tripulante a bordo do navio surpreendido na semana passado com 9.570 Kg de cocaína.

Recorde-se que a Polícia Judiciária, munida de um mandado de busca e apreensão no navio cargueiro denominado ESER, com pavilhão panamense, procedeu na quinta-feira, 31 de Janeiro, no Porto da Praia, à apreensão de 260 fardos, com o peso bruto de 9.570 kg, contendo no seu interior um produto que, submetido a teste, reagiu positivamente para cocaína.

Na sequência da operação, foram detidos 11 cidadãos, todos de nacionalidade russa, que presentes às autoridades judiciárias competentes, no sábado, dia 02 de Fevereiro, ficaram em prisão preventiva.

De acordo com a polícia científica cabo-verdiana, o cargueiro, oriundo da América do Sul, tinha como porto de destino Tanger, Marrocos. O cargueiro fez, segundo a mesma fonte, uma escala no Porto da Praia, para cumprir os procedimentos legais relacionados com a morte, a bordo, de um dos tripulantes.

Todavia, a PJ afirmou que já estava na posse de informações de que se tratava de uma embarcação suspeita de transportar uma quantidade indeterminada de estupefacientes.

Esta operação foi desenvolvida na sequência de um processo de instrução, resultante da troca de informação operacional com o MAOC – N, (Maritime Analysis and Operations Centre – Narcotics), com sede em Lisboa.

Nesta operação de busca, descarga, acondicionamento, transporte e guarda do produto apreendido, a PJ contou com a cooperação e suporte técnico da Polícia Judiciária Portuguesa e da Polícia Nacional Francesa, bem como das forças de segurança nacionais, nomeadamente, as Forças Armadas e a Polícia Marítima, e, também, da ENAPOR e do Porto da Praia.

Entretanto, a Polícia Judiciária incinerou no final da manhã de sábado, os 9.570 kg de droga apreendidos no Porto da Praia, durante a “Operação ESER”.

A incineração da droga em apreço aconteceu na zona da lixeira, nos arredores da Cidade da Praia, acompanhada de fortes medidas de segurança, com agentes da PJ, Polícia Nacional e Polícia Militar, tendo sido testemunhada pelas autoridades em presença da comunicação social.

GSF/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos