ONU preocupada com uso de força letal na República Democrática do Congo

 

Kinshasa, 26 Set (Inforpress) – As Nações Unidas estão “gravemente preocupadas” com a utilização de força letal pelas forças de segurança da República Democrática do Congo (RDCongo) durante uma manifestação na segunda-feira, que provocou um morto e vários feridos no leste do país.

O chefe de missão da ONU na RDCongo, Maman Sidikou, expressou, em comunicado, “uma grave preocupação que o uso da força letal pelas forças de defesa e segurança congolesas, em resposta às manifestações em Bukavu, em Kivu do Sul, tenha provocado vítimas civis, incluindo crianças”.

“A alegada violência perpetrada por manifestantes nunca deve ser uma desculpa para o uso da força letal”, sublinhou Sidikou.

Segundo um relatório oficial publicado hoje pelo chefe da polícia de Kivu do Sul, Louis-Second Karawa, a manifestação provocou “uma morte, de um estudante de 14 anos, e 53 feridos, incluindo nove polícias. Uma esquadra da polícia e um escritório do bairro de Panzi ficaram queimados”.

Por outro lado, Sidikou afirmou que “uma menina de 8 anos foi atingida fatalmente por uma bala perdida” e, acrescentou, segundo “relatórios credíveis recebidos pela MONUSCO (base da missão da ONU na RDCongo) as perdas adicionais são deploradas”.

Na segunda-feira de manhã, os moradores do bairro de Panzi fecharam as estradas e queimaram pneus perto da paróquia católica de Chahi e de um hospital de forma a denunciar a insegurança crónica sentida na zona.

Inforpress/Lusa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos