Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

ONAD-CV quer sensibilizar os desportistas para o perigo da comercialização dos complementos e estimulantes no país

Cidade da Praia, 07 Out (Inforpress) – A Organização Nacional Antidopagem de Cabo Verde (ONAD-CV) aposta na sensibilização dos atletas para os perigos da suplementação e da contaminação dos suplementos, tendo iniciado os trabalhos com a autoridade fiscalizadora sobre a comercialização dos estimulantes vendidos no país.

Enquanto anfitrião da a 13ª Reunião do Conselho da Organização Regional Antidopagem Zonas II e III de África, evento que trouxe ao país representantes da Agência Mundial Antidopagem (AMA) e dos países integrantes desta região africana, o presidente da ONAD-CV, Emanuel Passos, disse que o encontro de Cabo Verde vai ser aproveitado para se discutir o cumprimento do código Mundial antidopagem por parte dos países membros.

Passos avançou que, à semelhança de todos os países, Cabo Verde está a corrigir as sugestões da AMA, tendo adiantado que este encontro tem uma importância adicional para Cabo Verde, já que se quer aproveitar a presença dos representantes das agências mundiais para preparar o controlo dopagem dos Jogos Africanos de Praia do próximo ano, na ilha do Sal.

“Temos que fazer com que o controlo dopagem dos Jogos de Praia esteja de acordo com as normais internacionais”, explicou Emanuel Passos, para quem existe um “grande esforço do Governo em dotar a ONAD-CV de todos os meios” para que o desporto cabo-verdiano seja limpo, e que os atletas competem em pé de igualdade.

O responsável considerou que as campanhas de sensibilizações levadas a cabo juntos da classe desportiva têm tido reflexos positivos.

O evento trouxe a Cabo Verde, de entre os participantes, o director do Escritório Africano da Agência Mundial Antidopagem, o sul africano Rodney Swighon, e o presidente da Organização Regional Antidopagem da Zona II e III, o francês Mohamed Diop, que enalteceram a politica de Cabo Verde na luta contra a dopagem.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos