OMCV já beneficiou de Janeiro a Julho mais de mil jovens em várias áreas de formação profissional – presidente

Cidade da Praia, 01 Set (Inforpress) – A presidente da Organização de Mulheres Cabo-verdianas (OMCV), Idalina Gonçalves, afirmou hoje que, de Janeiro a Julho deste ano, a organização beneficiou mais de mil jovens de diferentes ilhas do País e em várias de formação profissional.

Idalina Gonçalves avançou estas informações em entrevista à Inforpress, indicando que a OMCV irá realizar nos próximos dias uma cerimónia de encerramento de três acções de capacitação nas áreas da restauração e comunicação em língua inglesa.

Segundo disse, um total de 132 formandos das ilhas de Santo Antão, São Vicente e município do Tarrafal de Santiago participaram nas acções de formação, realizadas em parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

“O balanço das acções de formação é bastante positivo e particularmente no município de Tarrafal temos, neste momento, um centro totalmente restaurado e ampliado e com melhores condições, temos registado uma demanda muito grande nas áreas de cozinha e restauração e turismo sustentável”, disse.

A OMCV quer, com as acções de formação, reforçar as oportunidades económicas das mulheres para que possam ter a autonomia financeira e o reforço da capacidade das instituições que trabalham com o empoderamento físico e económico das mesmas.

“Muitos municípios têm muitos jovens que querem participar de acções de formação e muitos não tem os requisitos exigidos pelo IEFP para participarem. E nós queremos com esta iniciativa ajudar os mesmos a terem uma oportunidade de emprego e ter um meio de auto-sustento através das ferramentas que recebem nos nossos centros de formação”, declarou.

Destacou neste sentido as acções levadas a cabo pela OMCV no sentido de contribuir para a redução do desemprego e a melhoria das condições de vida das famílias cabo-verdianas, informando que milhares de jovens, a nível nacional, beneficiaram este ano das acções de formação.

Por outro lado, mostrou-se satisfeita com o facto de muitos daqueles que foram contemplados no âmbito dos projectos levados a cabo pela OMCV tiveram a oportunidade de integrar o mercado de trabalho e criar o seu próprio negócio.

“Pretendemos dar continuidade às acções de formação, porque temos registos de muitos casos de sucesso com estas iniciativas. Temos projectos ligados ao turismo rural, à promoção da terceira idade, rede de jardins infantis a nível nacional beneficiando mais de mil crianças, entre outros”, disse.

Neste momento, concluiu Idalina Gonçalves, a OMCV enquanto organização de âmbito nacional, não tem funcionado somente nas ilhas da Boa Vista e de São Nicolau, afiançando, no entanto, que brevemente as actividades serão retomadas no centro de promoção da mulher, na Boa Vista.

A OMCV, criada oficialmente a 27 de Março 1981, conta com cerca de 12 mil membros inscritos e está filiada na Plataforma Nacional das ONG desde 1996.

Tem como foco o bem-estar social, económico e cultural da mulher, das famílias e da sociedade cabo-verdiana no geral, através da defesa e promoção dos direitos da mulher integrado numa perspectiva de género.

CM/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos