Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Olavo Correia inteira-se do andamento dos preparativos para a construção do hospital nacional de Cabo Verde

Cidade da Praia, 27 Ago (Inforpress) – O vice-primeiro-ministro reuniu-se hoje com a comissão que está a preparar os elementos técnicos e económicos necessários à tomada de decisão definitiva pelo Governo, incluindo o modelo de financiamento e de gestão, do hospital nacional de Cabo Verde.

Olavo Correia anunciou este encontro de trabalho na sua página na rede social Facebook, destacando que o futuro hospital de referência tem como um dos objectivos “melhorar o nível de cuidados de saúde no país, com enfoque na redução das evacuações para o exterior”.

“Cabo Verde terá brevemente um hospital nacional à altura das ambições do nosso povo. Junto com os diversos parceiros nacionais e internacionais estaremos em condições de dar ao país este projecto de referência”, enfatizou o governante, adiantando que, até final de Setembro, a referida comissão técnica deverá concluir a proposta a apresentar ao Governo para que este tome uma decisão definitiva relativamente ao projecto.

A ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, o director nacional da Saúde, Artur Correia e o presidente do conselho de administração do Hospital Central da Praia, Júlio Andrade, estão entre os integrantes da referida comissão técnica.

O memorando de entendimento foi assinado entre o Governo e os parceiros, por ocasião do “Cabo Verde Investimento Fórum-2019”, evento da realização em Julho, na cidade turística de Santa Maria, na ilha do Sal.

Entre os parceiros internacionais destacam-se a Santa Casa de Misericórdia do Porto, tida como uma “grande instituição social de solidariedade e com uma grande experiência de gestão hospitalar” e a Vamed, um grupo austríaco do sector da saúde presente em 90 países, com mais de 26 mil funcionários e já implementou mais de 900 hospitais em todo mundo, incluindo gestão hospitalar.

O médico luso-cabo-verdiano Emanuel Figueiredo, residente em Portugal há mais de 30 anos, que assinou o memorando em representação da Santa Casa da Misericórdia do Porto, garantiu à imprensa que o referido hospital será concluído num prazo de 33 meses.

Após a conclusão, acrescentou Figueiredo, num espaço de quatro anos, prevê-se “reduzir a zero as evacuações dos doentes para o exterior” para efeito de tratamento.

O hospital nacional de Cabo Verde será uma unidade hospitalar orçada em 56 milhões de euros, com capacidade para 200 camas.

O projecto tem uma vertente de transporte de doentes, o que, segundo Olavo Correia, é motivo de “enorme satisfação”.

LC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos