Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Olavo Correia defende que Cabo Verde tem condições para se transformar num hub de tecnologia

Cidade da Praia, 11 Out (Inforpress) – O ministro da Economia Digital, Olavo Correia, parabenizou hoje a equipa do Núcleo Operacional da Sociedade de Informação – NOSi, defendo que Cabo Verde tem condições para se transformar num hub tecnológico e exportar serviços para outros países.

O também vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças e do Fomento Empresarial, fez estas declarações enquanto discursava na visita de cortesia, a última enquanto Chefe do Estado, que Jorge Carlos Fonseca efectuou esta tarde ao NOSi e ao Parque Tecnológico de Cabo Verde, em Achada Grande Frentes, na cidade da Praia.

“Temos um enorme orgulho nesta equipa, sobretudo porque para um pequeno país insular arquipelágico, pequeno, a tecnologia é a oportunidade de se fazer de um pequeno país um grande país, de se fazer um país periférico um país central, de se fazer um país diaspórico uma grande nação e esta oportunidade não pode ser desperdiçada”, disse.

Para Olavo Correia, Cabo Verde tem de poder aproveitar e, principalmente, neste recomeço da economia no pós-pandemia, assumir o desafio de construir uma sociedade na economia mais resiliente, mais verde, mais azul, e, sobretudo, mais digital.

“Se nós em Cabo Verde temos oportunidade de fazer e de falar sobre hubs nos vários domínios, penso que nesta área tecnológica é onde mais facilmente podemos fazer de Cabo Verde um hub de serviços para exportar para outros continentes e para outros países” defendeu.

Por isso, disse, o Governo de Cabo Verde quer apostar nas infra-estruturas, estando, por exemplo, a “investir muito” no Parque Tecnológica, em mais de 30 milhões de euros.

“Fazer infra-estrutura é fácil, é assinar contratos, adjudicar empreitadas com mais ou menos dificuldades e obras terminadas. O desafio maior é o da gestão, tem a ver com a criação de valor a partir do edifício que estamos aqui a construir e vamos continuar a investir e investir muito, temos mais 30 milhões de dólares americanos para investirmos também no projecto economia digital”, afirmou.

Prosseguindo, Olavo Correia defendeu também que é preciso investir também nas pessoas porque a diferença do hub tecnológico com os demais hubs têm exactamente a ver com o papel dos recursos humanos, da inovação e da criatividade.

“Penso que se há activo que temos valorizado em Cabo Verde, os chamado recursos endógenos, são as pessoas, os jovens com o seu potencial, o seu conhecimento, a capacidade de inovar e de criar soluções novas para serem utilizadas em Cabo Verde e podermos também, a partir desta utilização, criar mercados fora de Cabo Verde para vender os serviços”, frisou.

Ainda nas suas declarações, Olavo Correia defendeu que é preciso apostar num quadro legal moderno, alinhado com as melhores práticas, quer ao nível do ecossistema, mas também ao nível da segurança.

“Tem sido feito um esforço, mas ainda estamos longe dos patamares que nós queremos chegar. Vamos investir cada vez mais na segurança da informação porque os dados hoje é o petróleo de todos os países no mundo e, sobretudo dos pequenos países”, realçou.

GSF/ZS Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos