Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Oficial das Forças Armadas Angolanas espera que seu país tenha uma “justiça militar ao nível de Cabo Verde”

Cidade da Praia, 29 Set (Inforpress) – O brigadeiro-general das Forças Armadas Angolanas (FAA), José Manuel Cândido, disse hoje, na Cidade da Praia, esperar que num futuro próximo o seu país possa ter uma “justiça militar ao nível de Cabo Verde”.

Daí, sublinhou, a importância da conferência “reflectir a justiça militar em Cabo Verde” que, de acordo com as suas palavras, é uma iniciativa “genial” porque permite fazer uma reflexão e recolha de ‘inputs’ para que, num futuro breve, Angola disponha de uma justiça militar ao nível da do arquipélago.

O oficial superior das FAA entende que a cooperação entre Angola e Cabo Verde no domínio jurídico-militar “devia fortificar-se cada vez mais” porque, citando o ditado popular, “a união faz sempre a força”.

José Manuel Cândido fez essas declarações à imprensa à margem da conferência “reflectir a justiça militar em Cabo Verde” que está a decorrer na capital cabo-verdiana.

Segundo ele, Angola dispõe de uma Polícia Judiciária Militar autónoma, apesar de integrar a componente dos órgãos de justiça militar.

Instado se o Tribunal Militar angolano admite civis na sua composição, à semelhança, por exemplo, do Brasil, afirmou que em momento algum o ordenamento jurídico do seu país prevê que isto aconteca.

“São, por norma, oficiais das Forças Armadas, sobretudo do quadro permanente”, esclareceu o Brigadeiro-General angolano, a propósito da composição do Tribunal Militar de Angola.

Por sua vez, o Brigadeiro de Fragata Carlos Eduardo Matos de Souza, que discorreu sobre o tema “o percurso e as reformas no sector da Justiça Castrense Internacional” revelou aos jornalistas que a cooperação entre o Brasil e Cabo Verde é uma questão “mais política”, pelo que devem ser os escalões superiores a pensar e verificar esta necessidade.

A iniciativa da conferência “reflectir a justiça militar em Cabo Verde” tem como propósito efectivar um fórum de reflexão e discussão sobre a justiça militar em Cabo Verde, analisando a sua teoria e prática e, sobretudo, a sua eficiência e eficácia perante os desafios actuais.

O evento reúne oradores nacionais e internacionais oriundos de Angola, Brasil e Portugal e nele participam juristas, militares, elementos do Ministério da Defesa Nacional, das Forças Armadas de Cabo Verde, do Tribunal Militar de Instância e demais instituições do Estado directamente relacionadas com o tema.

LC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos