Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Observadores da UA de “olhos abertos” na forma como as eleições presidenciais em Cabo Verde irão decorrer

Cidade da Praia, 14 Out (Inforpress) – O chefe da missão de observadores da UA, Ismael Gaspar, afirmou hoje que a delegação com representantes em todas as ilhas estará de olhos abertos” para observar a forma ordeira como as eleições no País irão decorrer.

Este responsável que fez-se acompanhar dos observadores da União Africana (UA) às eleições presidências em Cabo Verde provenientes de 20 países africanos, fez estas afirmações em declarações à imprensa, após ter sido recebido em audiência pelo Presidente da Republica, Jorge Carlos Fonseca, na Cidade da Praia

“Este encontro foi apenas para cumprimentar o senhor Presidente e manifestar a nossa satisfação, que estamos neste País lindo, belo e dizer que viemos com olhos abertos para observar o quão bem vocês têm realizado as eleições neste País”, declarou.

Ismael Gaspar considerou que a forma como Cabo Verde tem realizado as eleições “é um caso de estudo e sucesso, não só para toda a África, mas para o resto do mundo”, perspectivando que a referida missão reconfirme esta constatação em nome da União Africana.

“Estamos aqui representando vários países como parte desta observação, nós somos 35 membros, estaremos em todas as ilhas, vamos a partir de amanhã posicionar os nossos observadores nas várias ilhas e vamos então observar a forma ordeira como o processo deve decorrer”, informou.

Segundo disse, por outro lado, a delegação dos observadores esteve reunido com alguns dos candidatos às eleições presidenciais para ouvir e registar as suas principais preocupações, salientando que estão a analisar como é que isto é correspondido nas urnas pelo povo cabo-verdiano.

Congratulou-se com o número de candidatos que está na corrida presidencial, mostrando-se “satisfeito” em como a lista demonstra, igualmente, que os jovens cabo-verdianos estão representados com o seu próprio grupo.

“Sete candidatos é muito bom, é uma boa presença de candidatos representando um leque de opiniões, é óptimo, satisfaz-nos ver também que os jovens estão representados com o seu próprio grupo, este é um bom exemplo a dar ao resto do mundo sobre o que deve fazer, porque a nossa juventude em África tem responsabilidade de continuar este processo que está a ser vivido agora”, realçou.

Nas presidenciais do dia 17 de Outubro, concorrem outros sete candidatos – Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro), venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos, para um segundo mandato

CM/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos