Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Obras do PRRA paralisadas na Praia porque estão sem financiamento do Governo – Autarquia

Cidade da Praia 13 Abr (Inforpress) – O vereador das Infra-estruturas e Transportes da autarquia da Praia, Samilo Moreira, disse hoje que as obras do PRRA estão paradas porque não há financiamento, alegando que desde que assumiram a vereação o Governo não entregou “nenhum” centavo.

Samilo Moreira reagia, hoje, em conferência de imprensa na Cidade da Praia, ao pronunciamento do candidato do MpD, Ulisses Correia e Silva, que atribuiu, no passado dia 11, as “culpas” da paralisação das obras da Praia à Câmara Municipal.

Adiantou que a anterior equipa camarária fez um empréstimo de 88 mil contos e avançou com as obras inclusive as do PRAA que não deveriam ser financiadas pela Câmara Municipal.

A anterior câmara, disse, não contava com vitória do PAICV, sendo que depois da campanha tencionava transferir o dinheiro e pagar a banca, só que o PAICV ganhou as eleições.

Este responsável afirmou que desde que assumiram a gestão da autarquia “não entrou nenhum centavo”, por parte do Governo, na conta da Câmara Municipal e desafiou o primeiro-ministro a apresentar “as provas de transferências feitas de obras do PRAA para a Câmara Municipal de Praia”.

Disse ainda que poderiam estar se beneficiando com as obras neste tempo de campanha, logo não tem nenhum “objectivo” em manter as obras paralisadas.

Das obras paralisadas, a maioria são obras do PRAA que são do encargo do Governo, enquanto às obras da responsabilidade da Câmara, disse que mandaram fazer avaliações antes de fazer o pagamento.

“Quando entramos as empresas não tinham alvará das obras e encontramos muitas obras finalizadas, por isso mandamos fazer avaliação antes de fazer o pagamento”, precisou, ressaltando que algumas obras já foram retomadas, pelo que a câmara “não está parada”.

“É preciso relembrar ao candidato a primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, que recebemos da vereação anterior uma lista de 47 obras da Câmara Municipal da Praia e encontramos até agora 72 contratos de obras com dívidas pendentes no valor de 802.404.958$00 (oitocentos e dois milhões, quatrocentos e quatro mil, novecentos e cinquenta e oito escudos)”, informou o vereador.

Samilo Moreira ressaltou que a alegada “disponibilidade de sempre” deixou de existir no dia seguinte à vitória da candidatura do PAICV, na Praia, liderada por Francisco Carvalho.

Segundo Samilo Moreira, esta câmara, desafia, mais uma vez, as empresas a testemunharem, publicamente, se foram obrigadas a paralisar as obras, de modo a esclarecer, “cabalmente”, os praienses.

TC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos