Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Obras de ligação de água do concelho de São Domingos até São Lourenço dos Órgãos deverão estar concluídas em Abril – ministro

Cidade da Praia, 17 Mar (Inforpress) – O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, garantiu hoje que as obras de ligação de água do concelho de São Domingos até São Lourenço dos Órgãos, orçadas em 66 mil contos, deverão estar concluídas em Abril.

A garantia foi dada à imprensa pelo ministro, em Rui Vaz, no município de São Domingos, depois de ter constatado o andamento dessa obra, que integra um projecto maior, no valor de 615 mil contos, que é de levar água canalizada a todas as zonas e promover o consumo digno deste bem precioso.

Este investimento, explicou, vai permitir trazer água dessalinizada da localidade de Palmarejo, no concelho da Praia, para São Lourenço dos Órgãos, passando por Rui Vaz, em São Domingos.

“Há uma altitude de cerca de 816 metros que é vencida para que nós possamos distribuir água. Trata-se de uma obra de engenharia muito complexa que permite, não só vencer a altitude, trabalhar com a questão da hidráulica nas zonas bastante declivosas, com dimensionamento da rede adequado, por conseguinte um trabalho que estamos em crer ficará concluído no mês de Abril”, assegurou.

Este projecto que vai reforçar todo o sistema de distribuição de água nesses municípios, por um lado, informou, tem como benefício “essencial” vencer a penúria da água nos tempos de seca, mas, por outro lado, libertar alguma água dos furos para a prática da agricultura, tornando-a mais rentável.

Depois de São Domingos, o ministro esteve em São Lourenço dos Órgãos, mais precisamente no laboratório de bromatologia e análise de conformidade dos alimentos no Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA), em São Jorge.

Segundo Gilberto Silva, trata-se de um laboratório “essencial” para a análise da qualidade dos produtos alimentares, sejam eles produtos que se destinam à racção animal, que depois entram na cadeia de consumo alimentar dos humanos, e aos produtos de consumo humano.

Com os investimentos que o INIDA tem feito nos laboratórios, no valor de quase 70 mil contos, revelou o governante, esta instituição qualifica-se como uma “peça fundamental” para o sistema de certificação dos produtos.

“Nós não vamos conseguir colocar os produtos nos mercados mais exigentes, designadamente do turismo, sem um sistema claro de certificação, mas também para que haja certificação é necessário dotarmos o país de condições de análises laboratoriais para vermos se respeitamos ou não as normas e exigirmos, de facto, dos produtores o devido cumprimento das normas, e isso, só com um laboratório de qualidade”, precisou.

Este laboratório para além de trabalhar na melhoria da qualidade dos produtos e na segurança alimentar irá servir como uma ferramenta para melhor qualificar o emprego. Isto é, em parceria com as universidades vão trabalhar no reforço da capacidade dos quadros, finalizou.

AM/CP
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos