Obras em curso no Aeroporto Internacional da Praia deverão ficar concluídas entre Março e Abril de 2018

 

Cidade da Praia, 13 Jun (Inforpress) – As obras em curso no Aeroporto Internacional Nelson Mandela, na Cidade da Praia, deverão ficar concluídas entre Março e Abril de 2018, caso não houver nenhum atraso, garantiram hoje os responsáveis da Empresa Nacional de Aeroportos e Segurança Aérea (ASA).

Entretanto, em declarações à imprensa, no final de uma visita guiada às obras do Aeroporto da Praia visando dar conhecimento sobre o andamento dos projectos de expansão e modernização da infraestrutura, o presidente da ASA, Renato Lima, informou que a área de “check-in” e a parte de embarque dos passageiros domésticos ficarão concluídas em Agosto de 2017.

A conclusão das obras de expansão e modernização do aeroporto da Praia estava prevista para o início de 2017. No entanto, devido à necessidade de introdução de algumas melhorias no decorrer da execução do projecto, o prazo anteriormente previsto foi dilatado, disse o presidente da ASA.

“Entendemos que não devíamos fechar o projecto com cubículos hermeticamente definidos, permitindo aos operadores económicos emitir a sua opinião sobre o espaço e as condições comerciais”, salientou Renato Lima.

Questionado se os atrasos na conclusão das obras vão acarretar custos para a ASA, Renato Lima disse que são despesas “normais” decorrentes da demora.

O presidente da ASA confirmou também que foi reservado, desde início, 25% do valor global da obra a título de poupança, prevendo a realização de alguns trabalhos de melhorias no aeroporto sugeridas pela ASA.

O valor global do projecto da obra do Aeroporto Internacional Nelson Mandela está estimado em 32,8 milhões de euros.

De acordo com Renato Lima, neste momento toda a parte física do aeroporto está praticamente concluída e a ASA vai encomendar alguns equipamentos no sentido de evitar mais atrasos na conclusão da obra.

Na ocasião, o responsável disse que com a conclusão da obra prevê-se aumentar o pico de tráfego de 700 para 1200 passageiros por hora. “É um acréscimo substancial”, sublinhou.

Também com a construção de uma nova plataforma, o aeroporto terá a capacidade para aparcar (sete) aviões em simultâneo, informou o responsável da ASA aos jornalistas.

O projecto prevê movimentar ainda cerca de 10 mil toneladas de cargas por ano.

Relativamente à pista de aterragem, o presidente da ASA fez saber que neste momento o aeroporto da Cidade da Praia não precisará de qualquer aumento de extensão.

Renato Lima disse, entretanto, que em função do aumento da procura, a empresa vai cuidando dos investimentos e a avaliação das necessidades de aumentar ou não a pista de aterragem.

O Aeroporto Internacional Nelson Mandela foi projectado para o horizonte de até 2035, altura em que poderá estar saturado, diz Renato Lima.

O projecto de expansão e modernização do aeroporto co-financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e pelo Governo cabo-verdiano consiste na expansão e modernização dos terminais de frete e passageiros, e na extensão da plataforma de estacionamento das aeronaves.

A expansão e modernização do terminal de passageiros permitirá também duplicar as áreas das salas de embarque doméstico e internacional para maior comodidade, aumentar a área das salas de chegada, triplicar as áreas comerciais para maior rentabilidade do aeroporto, aumentar as condições de segurança e qualidade no processamento de bagagem de frete.

Com a conclusão do projecto, o aeroporto passará a contar com um sistema de tratamento de bagagem automático de última geração “ECAC STANDARD 3” que permitirá reduzir os tempos de “check-in” e aumentar para um nível adequado a segurança na inspecção de bagagem de porão.

JL/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos