Óbito: Morreu presidente da câmara de Santa Catarina no hospital da Praia – câmara municipal

Cidade da Praia, 23 Dez (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, José Alves, morreu esta noite no Hospital Agostinho Neto, depois de ter sido encontrado com uma bala na cabeça, na sua residência, na madrugada desta terça-feira, em Assomada.

A confirmação da morte de José Alves, também conhecido por Beto Alves, é do Gabinete de Comunicação e Imagem da Câmara Municipal de Santa Catarina, que através de um comunicado enviado à redacção da Inforpress, disse que “as máquinas que ligavam o presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina à vida, foram esta noite desligadas no Hospital Agostinho Neto”.

“Beto Alves faleceu, após quase 48 horas resistindo, alimentando entre nós uma réstia de esperança e uma gigantesca corrente de energias positivas. Infelizmente para nós, que o acompanhamos nesta caminhada, que fomos seus companheiros de trabalho e de lutas e amigos de um ser humano de excelência, Beto Alves partiu para outra dimensão, mas deixando connosco a sua memória, a sua inquebrantável capacidade de resistência e o seu exemplo de integridade e dignidade com que sempre nos contagiou, inaugurando novas práticas políticas”, lê-se no comunicado.

A autarquia garante aos santacatarinenses e ao País “nesta hora de dor e angústia”, compromisso de “continuar o legado de Beto Alves” e que não deixará “cair a sua bandeira”.

“À família de Beto Alves, em particular à sua esposa e filhos, aos seus pais e irmãos, e aos dedicados amigos que sempre lhe deram alento e conforto em vida, queremos endereçar as nossas sentidas condolências e o nosso abraço solidário”, conclui o comunicado.

José Alves Fernandes, 44 anos, autarca reeleito nas eleições de 25 de Outubro, encontrava-se nos cuidados intensivos do hospital central da Praia, depois de ter sido transferido do Hospital Regional Santa Rita Vieira, de Santa Catarina.

Na terça-feira, o director clínico do Hospital Agostinho Neto, Victor Costa, tinha considerado que o estado do autarca se encontrava num estado muito crítico, correndo risco de vida, mas que os serviços hospitalares estariam a trabalhar na tentativa de “reverter esta situação muito preocupante”.

O presidente da câmara de Santa Catarina, confirmou o clínico, sofreu uma lesão por uma arma de fogo na região temporal esquerda, que lhe causou um “traumatismo crânio encefálico grave” e que, tudo indica, segundo sinais observados, que “o disparo teria sido feito a uma muita curta distância”.

A Tomografia Axial Computorizada (TAC) realizada na clínica privada Cardiomed, segundo avançou Victor Costa, “confirmou essa lesão por arma de fogo com fracturas e também com lesões intraparentematoso, portanto a nível do cérebro, com hemorragias que se transforma numa situação muito reservada e prognóstico muito reservada para vida do paciente”.

A Policia Judiciaria, por seu lado, em comunicado de imprensa, apontou para indícios da tentativa de suicídio, após as diligências preliminares e informações recolhidas no local, prometendo, entretanto, prosseguir com as averiguações.

Inforpress/Fim

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos