Óbito/Moacyr Rodrigues: Cabo Verde perdeu uma “grande referência” da cultura – Manuel Veiga

Cidade da Praia, 23 Dez (Inforpress) – O antigo ministro da cultura e investigador Manuel Veiga considerou hoje que Cabo Verde perdeu uma “grande referência” da cultura, por isso pede a todos que valorizem o legado deixado pelo investigador e escritor Moacyr Rodrigues.

Manuel Veiga, que lamentou a morte na madrugada desta quarta-feira daquele que para ele foi um amigo e um colega de trabalho, destacou o contributo que Moacyr Rodrigues deu para a cultura cabo-verdiana e para a valorização da morna, classificada em 2019 como Património Cultural e Imaterial da Humanidade.

“Foi uma pessoa amiga, mas também foi um colega de trabalho. Ele era director regional da Cultura em São Vicente, e eu era, na Praia, director do Património Cultural e trabalhamos juntos em vários projectos, portanto, lamento profundamente a morte de Moacyr e ele era uma grande referência cultural aqui em Cabo Verde”, lamentou Manuel Veiga, em declarações à RCV.

Conforme, realçou, este investigador era uma pessoa “muito bem documentada” no ramo da cultura, isso porque tinha uma das bibliotecas culturais “mais ricas” de Cabo Verde, não só em termos de documentos, mas em matéria de vídeo.

Para além da cultura, Manuel Veiga realçou o contributo que Moacry Rodrigues deu no campo do desporto.

“Ele era um homem humanista, do mundo, com espírito aberto, e com ele podia-se discutir tudo. Ele estava preparado para discutir (…) qualquer tema no domínio da cultura e no desporto”, disse, sublinhando que Moacyr fazia o que fazia “não só por profissão, mas por amor”.

O docente e investigador pede às pessoas para valorizarem o legado que o malogrado deixou, pois, a cultura era um projecto de vida para Moacyr Rodrigues.

“A valorizar este legado (…)  acho que já estamos a prestar uma grande homenagem porque ele trabalhou e depois esforçou-se muito até conseguir o doutoramento, numa idade muito avançada, mas ele tinha este projecto e queria levar para frente e conseguiu com este livro de Morna na Construção da Identidade Nacional”, salientou.

O antropólogo, investigador e escritor Moacyr Rodrigues faleceu hoje aos 87 anos na sua ilha natal, São Vicente.

O escritor, filólogo e antropólogo Moacyr Rodrigues foi um estudioso da morna e um dos grandes apoiantes da sua elevação a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Também durante a sua vida debruçou-se sobre a história do Carnaval cabo-verdiano, especialmente o de São Vicente.

O funeral de Moacyr Rodrigues está previsto para as 16:00 na cidade do Mindelo, ilha de São Vicente.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos