Óbito: Entidades cabo-verdianas lamentam a perda do poeta, escritor e jornalista Nuno Rebocho

Cidade da Praia, 15 Jan (Inforpress) – O Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, a Embaixada de Cabo Verde em Portugal e a Livraria Pedro Cardoso lamentaram a perda física do poeta, escritor e jornalista Nuno Rebocho, falecido no passado dia 12, em Mafra, Portugal.

Numa nota de pesar a que a Inforpress teve acesso hoje, o Governo, através do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas disse que foi com um sentimento de pesar que tomou conhecimento do passamento do jornalista, escritor Nuno Rebocho, que escolheu Cabo Verde, há cerca de duas décadas, como ponto de residência e de trabalho.

A mesma fonte destacou os “inúmeros” contributos que este jornalista deu no campo das letras no país, mas precisamente nos semanários “Expresso das Ilhas e Horizonte e na página de notícias “O Liberal”.

“Como investigador deu um contributo inestimável para trazer à luz aspectos importantes da história da Cidade Velha e da ilha de Santiago. Nuno Rebocho via-se como mais um cabo-verdiano, como mais um agente cultural das ilhas. A sua dedicação à causa da Cidade Velha é prova do enorme amor que sempre nutriu por este país”, lê-se na nota de pesar, que ainda endereça à família as suas mais sentidas condolências.

A Embaixada de Cabo Verde em Portugal, na sua nota de pesar, descreveu Nuno Rebocho como um homem de “causas justas” que lhe custaram vários “amargos na vida”, de entre eles a liberdade no regime da ditadura do Estado Novo.

“Nuno Rebocho foi escritor e poeta com vasta obra publicada, jornalista e animador cultural de muito mérito. Viveu em Cabo Verde durante muitos anos e prestou relevantes serviços públicos à administração municipal e à cultura, sempre com elevada competência”, disse, ajuntando que Nuno Rebocho deixa falta e profunda saudade.

Por sua vez, a Livraria Pedro Cardoso lamentou a perda física deste que considerou ser um “grande homem” que, por vários anos, fez de Cabo Verde a sua terra natal.

“É com o sentimento de muita tristeza que a Livraria Pedro Cardoso recebeu a notícia do falecimento do Poeta, Escritor e Jornalista português Nuno Ferreira Rebocho”, lê-se na nota de pesar.

Nascido em 1945, em Queluz, Sintra, Portugal, Nuno Rebocho morre aos 75 anos de idade, vítima de doença prolongada.

Participou activamente na luta contra o Estado Novo de Salazar em Portugal, chegando mesmo a ser preso por cinco anos, por motivos políticos, na cadeia do Forte de Peniche.

Como poeta, escritor e ensaísta Nuno Rebocho escreveu mais de 30 obras publicadas, nomeadamente, em Portugal e Cabo Verde.

Em 2018, a Livraria Pedro Cardoso editou a sua obra “Histórias da História de Santiago”.

Enquanto jornalista, trabalhou em vários órgãos de comunicação, desde rádios, jornais e revistas, em Portugal. Também, colaborou com alguns meios de comunicação social em Cabo Verde.

Foi assessor da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago, onde foi distinguido como Cidadão Honorário da Cidade Velha.

No dia 22 de Maio de 2019, a Câmara Municipal de Santa Catarina prestou uma singela homenagem a Nuno Rebocho que se encontrava debilitado pelo seu precário estado de saúde.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos