OACV repudia declarações de advogada portuguesa que chama cabo-verdianos de “gentalha”

Cidade da Praia, 08 Jan (Inforpress) – A Ordem dos Advogados de Cabo Verde (OACV) repudiou hoje o “teor infeliz” das declarações da advogada portuguesa Suzana Garcia por ter chamado o povo cabo-verdiano de “gentalha” num programa da estação de televisão portuguesa TVI.

Numa nota publicada no seu site, a OACV repudia o “teor infeliz” das declarações e respectivas conotações implícitas proferidas por essa “alegada advogada” de apelidar os cabo-verdianos de “gentalha”, ao comentar o caso da morte do jovem Luís Giovani Rodrigues.

A OACV fez saber ainda que já interpelou a Ordem dos Advogados Portugueses sobre o conteúdo das mesmas, e que está neste momento a ponderar instruir um processo crime contra a “alegada advogada”.

Luís Giovani dos Santos Rodrigues, 21 anos, natural dos Mosteiros, ilha do Fogo, morreu em 31 de Dezembro de 2019 no Hospital de Santo António, no Porto, Portugal, depois de ter sido espancado, alegadamente por um grupo de indivíduos na cidade transmontana de Bragança, no passado dia 21 de Dezembro.

O caso causou revoltas em Cabo Verde e na diáspora, levando jovens a convocarem marchas silenciosas dentro e fora do país para “manifestar indignação” pelo incidente.

Os restos mortais de Luís Giovani Rodrigues serão transladados para Cabo Verde.

GSF/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos