O MpD tenta acalmar o espírito dos empresários ao introduzir esta agenda – líder da oposição

 

Cidade da Praia, 29 de Mai (Inforpress) – A líder do PAICV (oposição), Janira Hopffer Almada disse hoje que o MpD (poder) agendou o debate do sector privado e o ambiente de negócios para “tentar acalmar o espírito dos empresários”.

“O MpD (Movimento para a Democracia) continua com o mesmo sistema e estratégia, tentando culpar a governação anterior para justificar a sua incompetência, incapacidade e falta de visão e estratégia para dar aos cabo-verdianos aquilo que pedem”, afirmou a líder do grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde.

Segundo Janira Hopffer Almada, o Governo liderado por Ulisses Correia e Silva, num ano de governação já conseguiu “endividar internamente o país muito mais” do que encontrou.

“Nos poucos meses de governação, o MpD já conseguiu emitir mais de 14 milhões de contos de dívida em obrigações de tesouro, ultrapassando já o limite estabelecido na lei do Orçamento do Estado para 2016”, indicou a líder da oposição.

Para o PAICV, passado mais de um ano de governação, “não se notam em nenhum sector de actividade marcas de actuação” do executivo de Ulisses Correia e silva, a não ser o “assalto à Administração Pública, o aumento da insegurança, da taxa do desemprego e o aumento da despesa pública, mesmo com um Governo enxuto”.

Por outro lado, o PAICV lembra ao MpD que foram eleitos para governar e que tinham dito aos cabo-verdianos que as “contas já estavam feitas e que tinham soluções para os principais problemas do país”.

Quanto ao ambiente de negócios, diz o PAICV que “precisava ser melhorado e tornou-se pior”.

“O actual ambiente não favorece o investimento privado, quer seja estrangeiro, quer seja endógeno”, precisou o PAICV, perguntando ao Governo onde estão as reformas “prometidas” para colocar o país no TOP 50 do doing business.

LC/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos