Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

O enfermeiro do século XXI deve estar voltado para inovações com meta na qualidade de assistência – Edite Silva

 

Cidade da Praia, 10 de Mai (Inforpress) – A superintendente de Enfermagem do Hospital Dr. Agostinho Neto (HAN), Edite Silva disse hoje que “…o enfermeiro do seculo XXI deve fazer uma gerência voltada para as transformações e inovações, tendo como meta a melhoria da qualidade da assistência”.

Edite Silva falava à Inforpress à margem dos trabalhos da Iª Jornada de Enfermagem Cirúrgica, que se realiza hoje e quinta-feira no HAN, no âmbito das comemorações alusivas ao Dia Internacional da Enfermagem, que este ano se assinala sob o singo “Enfermeiros: Uma Voz Para a Liderança, Alcançando os ODS”.

“Pensamos que o enfermeiro do seculo XXI deverá fazer uma gerência voltada para as transformações e inovações, tendo como meta a melhoria da qualidade da assistência, bem como a busca de estratégias que possibilitem maior satisfação para a equipa de enfermagem no seu dia-a-dia de trabalho”, disse.

Edite Silva que fez a apresentação do tema “Os objetivos do desenvolvimento do milénio: Refletindo sobre a liderança em enfermagem”, destacou que a liderança é um recurso fundamental para a implementação de mudanças no trabalho diário do enfermeiro.

Segundo disse, para falar da liderança teve de focar e contextualizar o seu trabalho com as preocupações dos enfermeiros cabo-verdianos, trazendo à tona a violência com que se deparam no dia-a-dia do trabalho, nos sectores de urgência, bloco operatório e no tratamento dos doentes de cuidados complexos.

Explicou que a intenção é explicar aos colegas que o sentido da liderança tem a ver com o vencer a situação e os desafios com os quais se defrontam.

Na abordagem do seu tema, Edite Silva destacou ainda a necessidade de investimentos na formação do enfermeiro-líder, segundo disse, “para que o profissional se torne num agente de mudanças”, criando inovações com o propósito de melhorar a organização, a equipa de enfermagem e, principalmente, a assistência prestada ao paciente.

Durante o dia de hoje foi abordado na Iª Jornada de Enfermagem Cirúrgica, temas como “O conforto do idoso em pós-operatório na perspetiva de enfermagem”, “Adaptação do modelo Balanced Scorecard no centro cirúrgico” e “Prevenção das complicações no doente cirúrgico: Uma abordagem Multidisciplinar”.

Para esta quinta-feira, está previsto a apresentação dos temas “Problemas complexos na abordagem do doente Cirúrgico”, “Stress nos enfermeiros no peri operatório: Factores desencadeantes”, “Boas práticas para a prevenção da infeção no Bloco Operatório” e “Estudo de caso: Cuidados de enfermagem em doentes com colostomia alternativa”.

PC/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos