Nuno Furtado é a partir de 1 de Agosto o novo delegado de Cabo Verde no Fórum Macau

 

Cidade da Praia, 11 Jul (Inforpress) – Nuno Furtado vai ser, a partir de 1 de Agosto, o novo delegado de Cabo Verde no Fórum Macau (Fórum de Cooperação Económica e Comercial entre a China e Países de Língua Portuguesa), substituindo no cargo Mário Vicente.

Em declarações à RCV, o novo representante de Cabo Verde no Fórum Macau explicou que, durante três anos, a sua missão será sobretudo de estreitar as relações e aprofundar o diálogo político entre a China, Macau e os países de língua portuguesa.

“Portanto, a minha função seria no fundo trabalhar a nível do diálogo entre o Fórum Macau e o Governo de Cabo Verde. Temos também uma forte parceria da Cabo Verde TradeInvest (CVTI) que está ligada à produção de investimento e cooperação também com a região especial de Macau”, acrescentou.

A atracção de investimentos é um outro pilar de interesse para Cabo Verde, pelo que Nuno Furtado assegura um “trabalho e um diálogo permanentes” entre as partes para o alcance dos objectivos de desenvolvimento traçados pelo Governo.

Segundo Nuno Furtado, é igualmente função do delegado de Cabo Verde junto do secretariado permanente do Fórum Macau, em matéria de atracção de investimentos proveniente da vasta região da China, fazer com que este capital de “know how” também chegue a todos os países de língua portuguesa.

Estabelecer pontes com a CV TradeInvest para materialização dos compromissos assumidos, apoio à agência na implementação e acompanhamento dos protocolos existentes celebrados com as instituições públicas e privadas chinesas, macaenses e da região são outras das missões a efectivar, de acordo com a fonte.

“Por exemplo, na última reunião que aconteceu na Praia, a 16 e 17 de Junho, foram assinados protocolos importantes entre a parte cabo-verdiana e as partes chinesas, também com alguns países de língua portuguesa. São esses protocolos que devem ser acompanhados para materialização de acções concretas que vão de encontro aquilo que foram os objectivos dos protocolos”, precisou.

Nuno Furtado é formado em política internacional pela universidade do Povo em Pequim, China.

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos