Número de novos pedidos de asilo na UE sobe 89% em maio em comparação a 2021

Bruxelas, 25 Ago (Inforpress) – O número de novos pedidos de asilo na União Europeia (UE) subiu, em Maio deste ano, 89% face ao mesmo mês de 2021, num total de 63.105 cidadãos não comunitários que solicitaram protecção internacional aos 27 Estados-membros.

Os dados foram hoje divulgados pelo gabinete estatístico da UE, o Eurostat, e revelam que, em Maio deste ano, foram feitos 63.105 novos pedidos de asilo junto dos 27 Estados-membros do bloco comunitário, um aumento de 89% em comparação com Maio de 2021 (quando se registou 33.385) e de 17% em comparação com Abril deste ano (54.145).

O Eurostat explica que, na variação em cadeia, o aumento observado entre Abril e Maio deste ano pode ser atribuído, em parte, aos aumentos nos pedidos feitos por venezuelanos (de 3.655 em Abril para 4.820 em Maio) e por sírios (de 6.485 para 8.025).

Ainda assim, por nacionalidade, os sírios foram a principal nacionalidade a pedir protecção internacional à UE em maio (8.025 requerentes de asilo pela primeira vez), seguidos pelos afegãos (7.695), venezuelanos (4.820), colombianos (3.535) e paquistaneses (2.890).

O gabinete estatístico comunitário realça que, após ter sido registado um “grande aumento” de requerentes de asilo ucranianos em Março (de 2.370 em Fevereiro para 12.885 em Março), devido à invasão militar russa da Ucrânia, em Abril e Maio estes números já baixaram, para 1.510 e 1.295, respectivamente.

Muitos dos ucranianos beneficiaram, inclusive, do regime de protecção temporária, não necessitando de pedir asilo à UE.

Em Maio de 2022, verificaram-se também 6.280 requerentes sucessivos aos Estados-membros, isto é, de pessoas que voltaram a requerer asilo depois de ter sido tomada uma decisão sobre um pedido anterior, num aumento de 20% em relação a Maio de 2021 e de 13% em relação a Abril de 2022, indica o Eurostat.

Quanto aos Estados-membros mais escolhidos pelos requerentes de asilo, a Alemanha representou 22% das escolhas dos candidatos pela primeira vez à protecção internacional na UE (13.855), seguida por Espanha (10.200), França (9.800), Itália (6.450) e Áustria (5.645).

Estes cinco Estados-membros representavam, em conjunto, quase três quartos (73%) de todos os candidatos ao asilo na UE.

Em Maio, um total de 2.635 menores não acompanhados solicitaram asilo pela primeira vez aos Estados-membros da UE, um aumento de 97% em relação a Maio de 2021 (1.335) e de 17% em relação a Abril de 2022 (2.260).

A maioria dos menores não acompanhados é procedente do Afeganistão (1.215), Síria (460) e Somália (165), sendo que os Estados-membros da UE com mais pedidos nesta categoria foram a Áustria (770), Alemanha (435) e Bulgária (320).

Inforpress/Lusa

Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos