Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Novo “site” do Instituto do Património Cultural permite mais interacção com o público

Nova Sintra, 27 Jul (Inforpress) – O Instituto do Património Cultural (IPC) fez hoje o lançamento do ‘site’ da instituição após a sua reestruturação, considerando-o como sendo a “cara” do IPC e que vai permitir mais interacção com o público.

De acordo com uma nota de imprensa enviada à Inforpress, o ‘site’ surge como uma plataforma informativa para a divulgação dos conteúdos e de comunicação.

Em contacto com o IPC, o Gabinete de Comunicação e Imagem (GCI) avançou à Inforpress que o ‘site’ é um canal “especificamente relativo” e que vai permitir mais interacção com o público.

Sublinhou que os conteúdos a serem divulgados, contém informações relativas à estrutura da instituição, sobre a identificação e classificação dos patrimónios móveis, imóveis, materiais e imateriais, dos projectos realizados e em execução, aos normativos e ainda, das principais notícias e eventos do Instituto do Património Cultural.

A mesma fonte explicou que querem que este seja um canal “muito interactivo” com o público, onde as pessoas podem inscrever-se no ‘newsletter’, e ter acesso aos projectos realizados, os em execução e em carteira, semestralmente.

E, beneficiando-se das ferramentas modernas o site permite ao público o fácil acesso aos conteúdos, as visitas virtuais aos museus tutelados pelo IPC, e à Igreja de Nossa Senhora do Rosário recém-reabilitada, o plano de salvaguarda da morna, e o inventário nacional do património cultural imóvel.

Além disso, o ‘site’ permite as pessoas enviarem algum artigo, documento ou acervo, que vai de acordo com o objectivo do IPC e, no caso das pessoas que tiverem acervo antigo e queiram doar ou que este acervo consta na página electrónica.

O IPC é uma instituição pública, sob a tutela do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, criada com o objectivo de identificar, inventariar, investigar, salvaguardar, defender e divulgar os valores da cultura, o património móvel e imóvel, material e imaterial cabo-verdiano.

Para além da defesa e salvaguarda do património nacional, o IPC tem trabalhado na educação patrimonial.

MC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos