Search
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Economia
Internacional
Desporto
Politica
Sociedade

Novo “site” do Instituto do Património Cultural permite mais interacção com o público

Nova Sintra, 27 Jul (Inforpress) – O Instituto do Património Cultural (IPC) fez hoje o lançamento do ‘site’ da instituição após a sua reestruturação, considerando-o como sendo a “cara” do IPC e que vai permitir mais interacção com o público.

De acordo com uma nota de imprensa enviada à Inforpress, o ‘site’ surge como uma plataforma informativa para a divulgação dos conteúdos e de comunicação.

Em contacto com o IPC, o Gabinete de Comunicação e Imagem (GCI) avançou à Inforpress que o ‘site’ é um canal “especificamente relativo” e que vai permitir mais interacção com o público.

Sublinhou que os conteúdos a serem divulgados, contém informações relativas à estrutura da instituição, sobre a identificação e classificação dos patrimónios móveis, imóveis, materiais e imateriais, dos projectos realizados e em execução, aos normativos e ainda, das principais notícias e eventos do Instituto do Património Cultural.

A mesma fonte explicou que querem que este seja um canal “muito interactivo” com o público, onde as pessoas podem inscrever-se no ‘newsletter’, e ter acesso aos projectos realizados, os em execução e em carteira, semestralmente.

E, beneficiando-se das ferramentas modernas o site permite ao público o fácil acesso aos conteúdos, as visitas virtuais aos museus tutelados pelo IPC, e à Igreja de Nossa Senhora do Rosário recém-reabilitada, o plano de salvaguarda da morna, e o inventário nacional do património cultural imóvel.

Além disso, o ‘site’ permite as pessoas enviarem algum artigo, documento ou acervo, que vai de acordo com o objectivo do IPC e, no caso das pessoas que tiverem acervo antigo e queiram doar ou que este acervo consta na página electrónica.

O IPC é uma instituição pública, sob a tutela do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, criada com o objectivo de identificar, inventariar, investigar, salvaguardar, defender e divulgar os valores da cultura, o património móvel e imóvel, material e imaterial cabo-verdiano.

Para além da defesa e salvaguarda do património nacional, o IPC tem trabalhado na educação patrimonial.

MC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos