Novo presidente da OPACC defende preparação dos colegas para o ambiente digital

Cidade da Praia, 21 Jan (Inforpress) – O novo presidente da Ordem Profissional de Auditores e Contabilistas Certificados (OPACC), hoje empossado, Francis Teixeira, avançou que a sua equipa elegeu como prioridade a preparação dos colegas para acompanharem a transformação digital em curso no País.

“A questão principal que nós elegemos neste momento é a preparação dos colegas para acompanharem a transformação digital em curso no País. Tudo agora é via eletrónica, desde a faturação e outras coisas e nem todos nós estamos preparados ainda para isso”, disse este responsável em declarações à Inforpress, à margem da cerimónia de tomada de posse, que aconteceu no Salão de Banquetes da Assembleia Nacional.

Segundo defendeu, há de chegar um ponto em que, ou as pessoas estão preparadas, ou não conseguem trabalhar.

“É nossa responsabilidade fazer com que ninguém fique para trás, essa é a prioridade de todas as prioridades neste momento”, acrescentou.

Não fosse isso, prosseguiu Francisco Teixeira, a prioridade maior seria melhorar o nível de participação dos colegas na vida da organização.

Conforme avançou, a OPACC tem mais de 400 sócios activos, mas nas últimas eleições participaram menos de 70 pessoas, o que, no seu ponto de vista, mostra “claramente” que não se está a participar.

“Normalmente, quando é assim a culpa é dos que dirigem e a partir de hoje será minha se a coisa não mudar. Uma das coisas que vamos fazer é indicar alguém da direcção que terá um pelouro exactamente para o relacionamento com os associados. Como fazer? Isso vamos nos próximos dias começar a pôr na prática”, disse.

Francisco Teixeira falou ainda na questão da certificação que, conforme elucidou, tem a ver “com várias coisas”, sendo uma delas a formação de base, bem como a prática.

“É uma actividade que requer uma certa prática e então, muitas vezes, há algumas dificuldades. Vamos ver o que conseguimos fazer, principalmente no acompanhamento dos estagiários. Eu não diria facilitar porque há um estatuto e há regulamentos, mas apoiar no sentido de tornar menos difícil”, acrescentou.

Este dirigente prosseguiu afirmando que é possível resolver e que há coisas que não dá para simplificar, precisamente porque estão na lei.

“Ou a gente chega à conclusão de que é preciso mudar a lei e muda-se ou, então, não há como simplificar. Há que, digamos, criar as condições para que as pessoas possam cumprir com os mínimos”, justificou.

Do conselho directivo fazem ainda parte Bruno Lopes (vice-prsidente), Felisberto Varela, Nikolai Barbosa, Joaquim Furtado, Sónia Santos.
Cada região, Barlavento e Sotavento, tem, segundo Francisco Teixeira, a sua própria direcção.
Criada em 2000, a OPACC é uma pessoa colectiva de direito público, sem fins lucrativos e responsável pela certificação de todos os profissionais de auditoria e contabilidade e das sociedades de auditores e contabilistas de Cabo Verde.

GSF/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos