Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Novo comandante do pessoal das FACV aponta informatização do comando e digitalização dos processos como prioridades

Cidade da Praia, 04 Ago (Inforpress) – O novo comandante do pessoal das Forças Armadas de Cabo Verde (FACV) o coronel, Arlindo Lima, apontou hoje, na Praia, a informatização do comando e a digitalização dos processos como prioridades, nessa sua nova função na instituição castrense.

Arlindo Lima deu essa indicação no seu discurso de tomada de posse que foi presidida pelo ministro da Defesa, Luís Filipe Tavares, acto que contou a presença do Chefe do Estado Maior da Forças Armadas, Anildo Morais.

De acordo com Arlindo Lima, que até então desempenhava a função de inspector da instituição, o sector dos recursos humanos das FACV precisa investir em estratégias inovadoras que auxiliam no crescimento da organização, de modo a permitir uma maior integração dos profissionais.

Para isso, indicou, a aposta deve ser na qualificação dos quadros, optimizar a comunicação entre os diferentes sectores, pessoal e líderes, garantir uma avaliação constante dos quadros e cuidar da gestão das carreiras.

“Atenção especial será dada à informatização do comando e a digitalização dos processos, visando obter resultados cada vez melhores, com processo rápido e simplificados para modernizar e tornar mais eficaz”, sublinhou.

No entanto, reconheceu que os tempos actuais, devido à pandemia da covid-19, impõem certas “limitações orçamentais” que terão seu reflexo na gestão dos recursos humanos a nível das contratações, promoções e progressões nas carreiras.

Por sua vez, o ministro da Defesa, Luís Filipe Tavares, prometeu trabalhar juntamente com o Estado Maior das Forças Armadas, nos desafios traçados pelo novo Comandante do Pessoal, com a implementação dos novos estatutos que foram aprovados no ano passado e que entrou em vigor em 2020.

“Nós vamos fazer a implementação faseada dos estudos, contando com o envolvimento de todos os militares e vamos continuar a trabalhar para cumprir o Programa do Governo no que diz respeito ao sector da defesa, particularmente nas Forças Armadas”, indicou o ministro.

Arlindo Lima, que também desempenhou a função de presidente dos Serviços das Protecção Civil, substitui Casimiro Tavares, que vai assumir o cargo de Chefe da Casa Militar da Presidência da República.

OM/DR
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos