Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Nova embaixadora da Austrália admite desenvolver cooperação com Cabo Verde no sector da dessalinização

Cidade da Praia, 05 Mar (Inforpress) – A nova embaixadora da Austrália em Cabo Verde, Claire Anne Marie Rochecouste, disse hoje que durante o seu mandato vai “explorar a possibilidade” de desenvolver cooperação entre dois países no sector da dessalinização da água do mar.

“Cabo Verde e Austrália têm desafios comuns em termos de pouca água, pelo que podemos partilhar as nossas experiências neste domínio”, pontuou a diplomata.

“Temos interesse em acompanhar as prioridades de Cabo Verde, enquanto pequeno Estado insular”. afirmou a representante diplomática da Austrália na Praia, prometendo dar continuidade ao trabalho feito pêlos seus antecessores.

Claire Anne Marie Rochecouste, que falava à imprensa, à margem do acto de entrega das cartas credenciais, adiantou que durante o encontro, a sós, com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, abordaram também a questão da cooperação entre os dois países no domínio do mar, porque, disse, a Austrália tem um “oceano enorme”.

“Ambos os países têm interesse em partilhar experiências no domínio da segurança marítima e, igualmente, no combate à pesca ilegal”, indicou a diplomata, que tem residência em Dakar, Senegal.

Por sua vez, o embaixador da Republica Popular Democrática da Coreia, Chae Hui Chol, prometeu “fortalecer” as relações de cooperação entre o seu país e Cabo Verde.

O mesmo sentimento expressou também o novo representante da Etiópia, Hasen Taju Legas, que manifestou “ampliar as relações históricas” entre os dois estados e espera desenvolver a cooperação com Cabo Verde nos domínios da cultura e do turismo.

O Chefe de Estado cabo-verdiano recebeu ainda as cartas credenciais do novo embaixador português em Cabo Verde, António Albuquerque Moniz, que reconheceu o “patamar elevado” do relacionamento bilateral e assumindo-se “impressionado” pelo “grande afecto que une” os dois povos e com a “amizade sincera construída ao longo dos anos”.

Para António Albuquerque Moniz , Portugal continua a ser o principal investidor em Cabo Verde, o segundo destino das exportações cabo-verdianas – comprou 116 milhões de euros de produtos e serviços em 2019, crescimento homólogo de 12% -, e o principal fornecedor do país – 380 milhões de euros em 2019, um crescimento de 8%.

“No ano de 2019, alcançaram-se os melhores resultados de sempre da nossa relação económica bilateral de bens e serviços”, realçou o diplomata.

LC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos