Nova direcção da OMCV partilha com PR projectos para empoderamento da mulher

Cidade da Praia, 22 Nov (Inforpress) – A nova direcção da Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV), liderada por Eloisa Cardoso Gonçalves, foi recebida hoje pelo Presidente da República, José Maria Neves, com quem partilhou os projectos da organização para o empoderamento da mulher.

Eloisa Cardoso Gonçalves, que assumiu o cargo de presidente da OMCV em Setembro deste ano, após um percurso enquanto secretária executiva da organização, adiantou à imprensa à saída do encontro que o empoderamento da mulher tem sido o chapéu de todo o trabalho que a OMCV vem desenvolvendo.

“Estamos a falar do empoderamento nas suas várias vertentes. Temos o empoderamento económico, mas estamos também falar da autonomia física que tem muito a ver com a violência com base no género (VBG), com o assédio sexual e foi isso que nós transmitimos ao senhor Presidente no sentido de serem temas que ainda precisam ser trabalhados na sociedade cabo-verdiana tem”, disse.

Eloisa Gonçalves adiantou que ficou o compromisso da parte do chefe de Estado, no sentido mesmo de exercer a sua magistratura de influência com vista a ajudar a instituição na mobilização de novas parcerias para ultrapassar os desafios.

“Fazendo as suas várias visitas ele tem contacto com organizações, que também têm o mesmo cariz da OMCV. E então, também é levar um bocadinho do nosso nome, do nosso trabalho e depois tentar no seu máximo fazer essa ponte com outras instituições, outras organizações internacionais e que possam trazer alguma experiência a OMCV”, explicou.

A presidente da OMCV salientou que face ao momento de crise que o país e o mundo vivem, a OMCV tem tido um aumento da procura por parte de mulheres, no sentido de terem apoio para conseguirem colmatar as necessidades básicas.

Neste sentido, avançou que a nível social, a OMCV tem trabalhado com apoios, acções de capacitação e alguns kits de trabalho para o desenvolvimento das actividades geradoras de rendimentos.

A par disso, indicou que há a OM Crédito que concede créditos a essas pessoas para que possam alavancar as suas actividades e ter o rendimento para o sustento da família.

“Nesses dois casos temos desafios vários. A nível de crédito temos esse problema de pensar bem a capacidade de pagamento dos nossos clientes e depois a nível da OMCV social o desafio tem muito a ver com a redução do financiamento o que diminui a nossa capacidade de resposta”, explicou.

Paralelamente ao empoderamento económico, a Organização das Mulheres de Cabo Verde está também a trabalhar a parte da autonomia física, a questão da VBG e o assédio sexual, que afirma, afecta grandemente as mulheres em Cabo Verde.

Neste particular, informou que a OMCV tem em curso projecto que é financiado pelo Governo dos Estados Unidos da América em 150 mil dólares, por um período de dois anos, que é para trabalhar o assédio sexual, considerado ainda um tabu na sociedade cabo-verdiana.

MJB/CP

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos