Nhô San Djon/Brava: Autarquia pondera não assumir mais a festa da bandeira de São João Baptista

Nova Sintra, 15 Jun (Inforpress) – A autarquia da Brava anunciou hoje que está a ponderar não mais assumir a bandeira de São João Batista, comemorada a 24 de Junho, e devolver a festa cultural, que precisa ser “melhorada e mudada”, ao povo

Em declarações à Inforpress, o edil Francisco Tavares explicou que a festa do santo padroeiro é uma festa cultural e tradicional da ilha que, depois de passar a ser assumida pela autarquia, conheceu um relativo afastamento das pessoas para a realização deste aspecto cultural característico da Brava.

“Sabemos que hoje em dia festejar envolve recursos avultados, portanto estamos a anunciar que a partir do próximo ano, a câmara municipal vai assumir metade dos custos, independentemente de quem tomar a bandeira, num valor sempre nunca superior a 600 contos”, anunciou o autarca, revelando que não vão assumir a bandeira para que possa voltar a ser uma festa do povo.

Até porque, realçou, constataram que quando os festeiros são particulares há um maior envolvimento do público, onde cada pessoa, cada família confeciona qualquer coisa em casa para apoiar o festeiro e como oferenda para colocar no Mastro, e é isso que querem resgatar na festa, para que seja uma festa do povo e não uma festa institucional.

“A câmara municipal não possui vocação para festejar as bandeiras, porque assim estão a institucionalizar as bandeiras, aquilo que é a cultura do povo e que deve ser assumida pelo povo num ´djunta-mon´, onde cada um faz um pouco, a festa acaba por ser grande e vai ser do povo para o povo”.

Sendo assim, Francisco Tavares diz esperar que apareça alguma pessoa particular, algum grupo, associação ou ONG para assumir a festa da bandeira e a câmara municipal vai comparticipar num valor não superior a 600 contos.

MC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos