Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Negligência e abandono são os tipos de violência mais frequentes cometidos contra os idosos – CNDHC

Cidade da Praia, 15 Jun (Inforpress) – A presidente da Comissão Nacional para os Direitos Humanos e a Cidadania(CNDHC) disse hoje, na Cidade da Praia, que em Cabo Verde, a “negligência e o abandono” são os tipos de violência mais frequentes cometidos contra os idosos.

Zaida de Freitas fez esta denúncia em declarações à imprensa, à margem de uma sessão denominada “Toma Benson” (tomar a bênção), realizada no Centro do Dia da Cruz Vermelha, na Fazenda, com o objectivo de assinalar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, que se assinala hoje, 15 de Junho.

“Nós não temos dados acerca desta dimensão, mas temos alguns indicadores que efectivamente demonstram que temos alguns idosos que vivem esta situação e   muitas vezes por situação de negligência e de abandono”, denunciou.

Por isso, sublinhou que a realização deste encontro com os idosos é no sentido de levar as pessoas a tomarem consciência que este tipo de violência tem acontecido na sociedade cabo-verdiana.

“Ainda há um certo tabu e dificuldades das pessoas falarem sobre este tema e é importante que o próprio idoso tenha consciência deste facto e naquilo que pode fazer para denunciar”, notou Zaida de Freitas, observando que esta situação normalmente acontece no seio familiar ou num contexto institucional.

A presidente da CNDHC salientou a presença das crianças neste evento que tem como propósito estreitar os laços e fazer com que os mais novos, cada vez mais, respeitem os direitos dos idosos e que sejam promotores dos mesmos.

O objectivo corrente deste tipo de iniciativa, segundo Zaida de Freitas, é promover uma terceira idade activa e saudável” porque quando mais dependente o idoso estiver fica mais sujeito a violações dos seus direitos”.

Segundo uma nota de imprensa da CNDHC, esta iniciativa, que contou com a parceria da Cruz Vermelha e a Câmara Municipal da Praia, tem como principal finalidade promover o respeito pelos direitos humanos das pessoas idosas em Cabo Verde, recordando uma prática cultural que, cada vez mais, tem sido menos visível, sobretudo nas cidades.

A actividade contou com a participação de “Nha Balila”, que falou sobre o significado cultural do acto de “Toma Benson” na ilha de Santiago e em Cabo Verde no geral.

O programa incluiu ainda momentos culturais com alunos da Escola do Ensino Básico de Lavadouro, da Escola do Ensino Básico SOS, do Jardim Infantil do Parque 5 de Julho e das batucadeiras da ADEVIC e de Calabaceira.

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2006, com o objectivo de criar uma consciência mundial, social e política da existência da violência contra a pessoa idosa, e, simultaneamente, disseminar a ideia de não a aceitar como normal.

A ONU define a violência ou mau trato na terceira idade com um acto único e repetitivo ou ainda como a ausência de acção apropriada que causa dano, sofrimento, ou angústia e que na sua maioria ocorrem dentro de um relacionamento de confiança.

OM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos