Navio patrulha espanhol “Infanta Cristina” vai atracar nos portos da Praia e Mindelo nos dias 25 a 31 de Agosto

 

Cidade da Praia, 24 Ago (Inforpress) – O navio patrulha da esquadra espanhola, “Infanta Cristina”, vai atracar nos dias 25 a 31 de Agosto nos portos da Praia e Mindelo, respectivamente, para efectuar exercícios e actividades de cooperação em conjunto com a Guarda Costeira cabo-verdiana.

De acordo com uma nota da Embaixada de Espanha em Cabo Verde enviada à Inforpress, o navio chegará à Cidade da Praia no dia 25 de Agosto e estará atracado no porto da Praia até o dia 27, seguindo depois para o Mindelo onde permanecerá até 31 de Agosto.

Segundo a mesma fonte, “Infanta Cristina” vai abrir as suas portas para a comunicação social na Praia no dia 26 de Agostos das 11:00 às 12:30 e Mindelo, 28, das 17:30 às 19:00.

Conforme refere a nota da Embaixada de Espanha, “Infanta Cristina”, que foi concebido para navegar no alto mar durante longo período de tempo, saiu no passado dia 16 de Agosto da sua  base no Arsenal Militar de Cartagena, Espanha, para efectuar vigilância na costa ocidental da África e do Golfo da Guiné nos próximos quatro meses, a começar por Cabo Verde.

A sua missão de patrulha, segundo a mesma nota, inclui vigilância dos espaços de interesse nacional, colaboração com outros organismos do Estado na luta contra a imigração clandestina e na repressão do narcotráfico e protecção do património marítimo.

“O objectivo da missão é levar a cabo no continente africano diversas actividades de cooperação, no quadro do Plano de Diplomacia da Defesa e como continuação às operações e actividades que foram desenvolvidas conjuntamente com as forças de operações especiais de Cabo Verde nas últimas visitas pelos Patrulheiros de Altura espanhóis ‘Vencedora’ e ‘Centinela’ em 2015, pelo ‘Atalaya’  e “Serviola” em 2016 e do “Vigia” 2017”, revela a fonte.

A nota da Embaixada de Espanha indica que esta visita é também um exemplo da “excelente cooperação” existente entre Espanha e Cabo Verde em matéria de segurança, incrementando conjuntamente em cada visita o conhecimento mútuo assim como identificando riscos comuns no domínio marítimo, apoiando a acção externa do Estado.

FM/FP

Inforrpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos