Nações Unidas têm sido um dos principais pilares do desenvolvimento de Cabo Verde, Presidente da República

Cidade da Praia, 26 Out. (Inforpress) – O Presidente da República considerou hoje que as Nações Unidas têm sido um dos principais pilares do desenvolvimento do país e que desde os primeiros momentos esteve no lançamento das sementes e na mobilização de outros parceiros estratégicos.

José Maria Neves manifestou esta convicção por ocasião da sua visita à sede das Nações Unidas em Cabo Verde, no quadro do encerramento da Semana da Organização das Nações Unidas  (ONU) no país, que decorre desde segunda-feira, 24, e que assinala igualmente as comemorações alusivas à data da criação oficial das Nações Unidas e aniversário da Carta das Nações Unidas.

Neves especificou que “no momento da independência nacional, em 05 de Julho de 1975, as NU ajudaram Cabo Verde a lançar os caboucos e os alicerces do desenvolvimento de Cabo Verde na construção do Estado”, nos investimentos na educação e na saúde, na segurança social, na agricultura, e nos diferentes aspectos do desenvolvimento do país.

“As Nações Unidas foram essenciais, mas também as Nações Unidas foram muito importantes no pensamento estratégico de um pequeno estado insular como Cabo Verde. Ajudou-nos a construir os consensos, a difundir ideias novas sobre o processo do desenvolvimento e, sobretudo, a formar políticas públicas orientadas para o crescimento sustentável do nosso país”.

O mais alto magistrado da Nação defendeu que Cabo Verde, enquanto um pequeno estado insular partilha os mesmos valores que as NU no que se refere às balizas para a sua política externa, fruto da sua militância activa do multilateralismo, à luz do respeito pelo direito internacional.

Em relação às metas de Cabo Verde para atingir os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável 20/30, das Nações Unidas, o Chefe de Estado, recordou que Cabo Verde cumpriu os Objectivos do Desenvolvimento do Milénio no horizonte 2015 e que ainda está a tempo, “apesar de toda a devastação provocada pela pandemia e crises sucessivas desde 2008 e agravadas os conflitos e a guerra na Ucrânia”.

“Se fizermos o nosso trabalho de casa e se mobilizarmos os recursos necessários com o apoio das Nações Unidas conseguiremos no horizonte 2030 realizar os ODS”, prognosticou, acrescentando que Cabo Verde precisa das Nações Unidas sobretudo, no sentido de ajudar o país a pensar estrategicamente o seu desenvolvimento, enquanto um pequeno estado ilhéu.

Clarificou que as NU têm capacidades humanas e institucionais, fundamentais para apoiar Cabo Verde na sua reflexão estratégica quanto ao futuro na afixação dos cenários e na busca dos melhores caminhos, convictos de que as NU possam ajudar o país na mobilização de parceiros, técnicos, estratégias e financiamentos para que o arquipélago acelere o passo no desenvolvimento global do país.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos