Nações Unidas felicita Cabo Verde pela atenção que tem dado às políticas de integração da comunidade imigrante

Cidade da Praia, 23 Set (Inforpress) – A coordenadora do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde felicitou hoje o Governo pela atenção que tem dado às políticas de integração da comunidade imigrante e por se disponibilizar para debater os Indicadores de Governança da Migração.

Ana Graça teceu essas considerações no acto da abertura da reunião intersectorial de alto nível para a apresentação da consulta e validação dos Indicadores de Governança da Migração (IGM) em Cabo Verde, um documento que irá ajudar o País a entender melhor as políticas de “migração bem geridas” na prática.

Segundo aquela representante das Nações Unidas em Cabo Verde, os IGM surgem em resposta à adopção da agenda 20/30, em 2015, onde pela primeira vez as migrações e migrantes são tratados como pessoas com contributo essencial para reduzir a desigualdade entre e dentro dos próprios países.

“A pandemia da covid-19 sublinhou fragilidades no mundo, com impacto a todos os níveis e, em particular, nas comunidades mais vulneráveis onde os migrantes estão incluídos na maioria das vezes, pelo que a recuperação desta crise é uma oportunidade para se fazer melhor”, disse, sustentando que sair desta crise exigirá uma abordagem integrada de toda a sociedade e instituições orientadas para uma maior solidariedade.

Para isso, sublinhou, os Indicadores de Governança da Migração são um instrumento único e abrangente para ajudar os países a identificarem boas práticas e áreas a serem melhoradas para novas estratégias que asseguram que nenhum migrante seja deixado para trás.

A Secretária Adjunta Interna dos Escritórios dos EUA para População, Refugiados e Migrações, Carol Thompson O’Connell, na sua comunicação começou por focar nos laços de amizade e histórico existente entre os dois países, para depois aplaudir os esforços de Cabo Verde em fazer a validação de migrações durante a pandemia covid-19.

“Ao optar por levar a cabo uma avaliação pela IGM, Cabo Verde está a avaliar audaciosamente as suas competências e capacidades, harmonizando-se desta forma com 90 normas reconhecidas internacionalmente”, disse.

O director Geral da Organização Internacional das Migrações (OIM), António Vitorino, realçou a importância da existência de uma organização para o desenvolvimento económico e social voltado para os migrantes, encorajou o Governo e as entidades responsáveis pelas boas práticas migratórias.

Durante a apresentação da consulta e validação dos IGM foram debatidos temas como a adesão às normas internacionais e o respeito pelos direitos dos migrantes, parcerias para lidar com a migração e questões relacionadas, melhoramento do bem-estar socioeconómico dos migrantes na sociedade, entre outros.

PC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos