Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Música: Produtor musical Djô da Silva à procura das suas raízes na ilha e com “faro” profissional atento

Nova Sintra, 12 Jan (Inforpress) – O produtor musical Djô da Silva encontra-se na ilha Brava à procura das suas raízes familiares, mas também está com o seu “faro” profissional atento, caso surja alguma oportunidade ou talento bravense.

Esta informação foi avançada por este produtor à imprensa, explicando que esta era a única ilha que até então não conhecia, mas também evidenciou que o seu pai era natural da Brava, estando agora à procura de alguma raiz familiar.

Além da procura por raízes familiares, Djô da Silva realçou que nestas andanças, há sempre o lado profissional, daí pretende “deixar os ouvidos escutar e depois ver o que pode acontecer”.

Nesta visita foi realizado um encontro com a câmara municipal para se apresentar e “deixar em aberto o apoio na promoção da cultura da ilha, mostrar disponível para qualquer oportunidade, informar sobre o que falta e o que pode oferecer” nesta área.

Quanto à situação pandémica e o mundo musical, Djô da Silva destacou que esta situação tem sido muito difícil para a equipa técnica, músicos, ou seja, todas as áreas ligadas à música.

“Todos estão a sofrer devido à pandemia mais do que qualquer outra área porque já há dois anos que tudo foi encerrado”, disse o produtor, realçando que como produtor aproveitou destes dois anos para produzir, descobrir novos talentos e que a sua sorte foi ter firmas com algumas economias que lhe aguentou até então.

Mas, sublinhou que houve colegas que “não conseguiram aguentar, muitos artistas ou músicos tiveram que fazer outros trabalhos para sobreviverem a esta fase”.

Por seu turno, Danilson Andrade, vereador da câmara municipal que recebeu o produtor, considerou “muito “produtiva” a conversa, onde foi apresentada a empresa e a disponibilidade em apoiar na promoção cultural da ilha.

Segundo a mesma fonte, falou-se na possibilidade, conjuntamente com a câmara municipal, de criar um produto artístico musical próprio da Brava, à semelhança daquilo que foi feito em outros concelhos, referindo-se à morna que foi promovida a Património Mundial e que a Brava neste processo “tem uma palavra a dizer”.

A ideia, conforme explicou Danilson Andrade, é dar “um novo conceito” para a promoção da morna, algo que marca alguma etapa do ano da agenda cultural da ilha Brava.

Ainda, realçou que o produtor e músico Ney Miranda esteve presente no encontro, e aproveitou para falar de alguns artistas e talentos locais que tem vindo a acompanhar e Djô da Silva comprometeu-se a conversar com estes jovens e “ver a possibilidade de algum deles fazer alguma carreira, gravação ou a promoção de algum artista local”.

MC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos