Música: Indira Rocha estreia-se com “Gato Loja” e promete novos trabalhos brevemente

Cidade da Praia, 12 Jul (Inforpress) – A artista cabo-verdiana Indira Rocha, que se estreou recentemente no mundo da música com o ‘single’ “Gato Loja”, avisou os fãs para estarem preparados para “coisas novas e estilos diferentes”.

Esta jovem, que se define como “a menina que sempre gostou de cantar” e até passou pelo grupo coral da Igreja, é a nova contratação da empresa Harmonia que viu nela um talento.

Em declarações à Inforpress, Indira Rocha explicou que o interesse da Harmonia surgiu depois de ela ter divulgado um vídeo nas redes sociais a ‘reppar’, durante o período de estado de emergência, e de imediato a artista Elida Almeida compartilhou este vídeo com o produtor Djô da Silva.

“Desde há muito tempo tenho estado a trabalhar na música, mas por causa dos estudos parei um tempo para focar (…) até que chegou este tempo em que a empresa Harmonia interessou-se por mim e agora divulguei este meu primeiro single”, disse, assegurando que Elida Almeida está a ser a sua “fada madrinha”, uma vez que ela tem partilhado ideias para realização de vídeo-clips e tem estado a dar-lhe conselhos profissionais.

Em relação ao seu primeiro single “Gato Loja”, a artista explicou que este tema é um retrato da sociedade de hoje e transmite uma mensagem de empoderamento para as mulheres.

“É uma mensagem de empoderamento e de alerta para as mulheres não permitirem ser desvalorizadas e desrespeitadas, porque há homens que tentam aproximar-se delas só para se exibirem e tudo não passa de uma conquista”, alertou.

Ajuntou ainda que com este tema quer incutir nas mulheres a ideia de que elas não precisam de nenhum “gato loja” para serem algo, mas que “elas são o que são independentemente da pessoa com quem se relacionam”.

Apesar de este ‘single’ ser um ‘rap’, Indira Rocha deixa claro que ela não é uma “rapper”, mas sim uma “artista versátil e disposta a explorar e a viajar no universo musical”.

“Enquanto consumidora de música sempre fui uma pessoa bastante ecléctica, então desde sempre saltei de um estilo para o outro e nunca defini a minha pessoa por gostar de um estilo mais do que outro e eu como artista acredito que é exactamente essa versatilidade que vou trazer para a música”, assegurou.

A música para esta jovem é uma arte, por isso ela quer aproveitar tudo que esta arte lhe vier a proporcionar e mostra-se disposta a adaptar-se a qualquer estilo.

“Se gostarem deste rap então fiquem preparados porque sempre será uma coisa nova, diferente e bonito de ver e de ouvir. Começamos com este single e muito provavelmente para frente vamos lançar novos singles e depois um EP e quando exploramos o mercado vamos ver se lançamos uma coisa mais complexa”, adiantou.

AM/HF
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos