Música: Cassandra Lobo inicia carreira a solo e já prepara o seu primeiro álbum

Cidade da Praia, 29 Jul (Inforpress) – A artista cabo-verdiana, residente no Luxemburgo, Cassandra Lobo iniciou recentemente a sua carreira a solo e já está no estúdio para gravar o seu primeiro álbum, que homenageia o seu tio Ildo Lobo.

Nascida em Castelão, na cidade da Praia, Cassandra Lobo é filha e sobrinha de dois grandes músicos cabo-verdianos, Luís Lobo que fez parte do agrupamento “Os Tubarões” como vocalista e o músico e compositor Ildo Lobo, que também foi vocalista dos “Tubarões”.

Com a música a correr nas suas veias, esta jovem iniciou a sua carreira musical ao integrar o grupo “Filicas” formado pelo seu tio Feliciano e, durante quatro anos, participaram em mais de 100 espectáculos ao som de funaná, coladeras e zouks love.

Aos 11 anos, Cassandra Lobo participou no concurso “Pequenos Cantores”, em 1989, na cidade da Praia, e mais tarde ao emigrar para Portugal uniu-se a um grupo nos Corroios, onde começou a ensaiar com o cantor Ady Tavares.

Depois de Portugal, em 1999, esta jovem segue para Luxemburgo, onde vive actualmente e é educadora de infância.

Neste país, fez parte do grupo de funaná “Pilon” e depois resolveu participar no concurso de vozes “Tudo Mundo canta” onde saiu vencedora.

Mas tarde, contou que criou a banda “Cassandra Lobo Group” em que ela era vocalista e faziam parte deste grupo músicos cabo-verdianos conhecidos no meio artístico musical no Luxemburgo, o baterista Bebe Serra e o guitarrista Joaquim Rodrigues.

Com o término da banda, Cassandra Lobo resolveu abraçar a carreira a solo, mas continua a ser acompanhada pelo guitarrista, compositor e produtor musical Joaquim Rodrigues.

Nesta nova fase, no dia 20 de Julho, esta artista subiu ao palco em Ettelbruck, Luxemburgo, para um concerto na “Weekend Capverdien”, evento organizado pela Associação Veteranos do Norte Luxemburgo.

Cassandra Lobo garantiu à Inforpress que nesta fase os fãs terão uma mulher “mais moderna, activa e determinada”, que aposta em músicas tradicionais modernizadas.

E, é neste sentido que a jovem artista já está nos estúdios no Luxemburgo para gravar o seu primeiro álbum, ainda não definiu o título, mas avançou que terá oito faixas musicais e contará com a participação de vários artistas cabo-verdianos no país e na diáspora.

Sem avançar o nome desses artistas, a mesma fonte acredita que o público vai adorar essas músicas que são “modernas”, pois, deposita uma “grande confiança” nelas.

“O álbum terá duas composições da minha autoria e os restantes de outros compositores. Terá uma música bastante conhecida que é “Notícia” do álbum de Ildo Lobo, mas será modernizada”, disse, assegurando que esta música é uma homenagem ao tio, porque foi uma promessa que ela fez e que vai cumprir.

O álbum, um regresso às origens, com ritmos de Cabo Verde, está previsto para sair no mercado em 2020, mas até lá Cassandra Lobo vai brindar os fãs com dois videoclipes que deverão ser lançados, brevemente, nas plataformas digitais.

Mas, por enquanto, disse que vai focar na sua agenda de concertos para este ano.

Destes concertos, destaca o do dia 05 de Outubro, que, segundo ela, é de grande responsabilidade, uma vez que é um concerto solidário para apoiar as famílias de Chã das Caldeiras, na ilha do Fogo, que foram afectadas com a erupção de 2014.

“Já estamos a preparar porque é uma grande responsabilidade. Vai ser no château de Bettembourg no dia 05 de Outubro. É organizado por Maison de Jeunes e uma senhora espanhola Paca Rimbau”, informou.

Este concerto, avançou, contará com a presença dos artistas Roberto Matias, Erineu Monteiro, Aderson Salomão, Toy Vieira, entre outros.

Depois do dia 05 de Outubro, avançou que tem previsto mais três shows no Luxemburgo, e que no próximo ano estará em Cabo Verde para um concerto.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos