Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Museu da Educação almeja ampliar este projecto-piloto no seio da CPLP

Cidade da Praia, 12 Mar (Inforpress) – O Museu da Educação, edificado há 10 anos no Plateau, está a ser projectado para ter uma base sustentável e, “no quadro do pilar da Cultura”, implementar um “Museu da Educação da CPLP”, como forma de resgatar valores d’outrora.

Esta intenção foi manifestada hoje à imprensa pela promotora do Museu da Educação, Clara Marques, que já deu a conhecer o projecto ao Governo e à Presidência da República, ainda que aguarde pela sensibilização de Cabo Verde aos outros Estados da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), sobre a possibilidade da criação de um museu físico sobre a história do ensino da educação em Cabo Verde e de toda a lusofonia.

Clara Marques asseverou que com este projecto pretende-se criar uma plataforma digital com informações relativamente à educação e à cultura, de modo a ir ao encontro da cooperação e criação de laços da amizade, tendo em conta a história comum e a língua portuguesa entre os Estados membros.

Clara Marques almeja contar com a parceria da UNI-CV, enquanto instituição vocacionada para a investigação, pesquisa e de formação, ao mesmo tempo que procura ter um protocolo com o Instituto de Património Cultural (IPC) “instituição que a nível nacional tem a missão de ocupar de todos os museus”.

“O Museu tem tido um papel importante. Já tivemos visitas de mais de 600 alunos dos ensinos básicos, secundários, da escola de formação a nível da ciência de educação e da escola de formação de professores. Damos a conhecer o papel do museu e a história e o passado cultural para que a nossa geração possa fazer a ponte entre o presente e o futuro”, asseverou.

Marques considerou que o museu deve continuar a ter este papel pelo que quer sensibilizar as entidades oficiais no sentido de apoiar esta estrutura, de modo que este “grande empreendimento” possa ter a sua base de sustentabilidade, já que tem tido uma posta clara em resgatar os valores culturais educativos de velhos tempos.

Concebido, criado e gerido pela professora na reforma e antiga inspectora-geral da Educação, Clara Marques, o Museu da Educação, situado na Escola Grande, no Plateau, completa hoje 10 anos da sua criação.

Para além de livros, cadernos, quadros, pedra, lapiseiras, mapas, de entre outros materiais didácticos de outrora, o Museu da Educação exibe os materiais utilizados para castigos dos alunos como palmatórias, chicotes e varras

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos