Município de Ribeira Brava precisa de pelo menos 50 mil contos para mitigar os efeitos da seca – edil

 

Cidade da Praia, 08 Nov (Inforpress) – Cerca de 50 mil contos é montante necessário para a realização das acções tendo em vista a mitigação dos efeitos do mau ano agrícola no município da Ribeira Brava, em São Nicolau.

A informação foi avançada àInforpress pelo presidente da Câmara Municipal, Pedro Morais, que se encontra na Cidade da Praia para participar do encontro com o Governo sobre a implementação do plano de emergência para se fazer face a este ano de seca no País.

Conforme explicou o autarca, depois de ouvir os agricultores e criadores de gado, a edilidade elaborou um plano que prevê diversas intervenções de entre mobilização de água para agricultura de regadio, salvamento do gado e abertura de frentes de trabalho.

“A maior parte das pessoas estão sem trabalho, por isso vamos criar postos de trabalho através da limpeza dos caminhos vicinais, até porque há alguns lugares que tiveram alguma produção e é necessário recolher esses produtos. Assim, essa limpeza dos caminhos vicinais e trabalhos a nível do saneamento vai aliviar um pouco essa falta de emprego”, disse.

Segundo o autarca, os postos de trabalho a serem criados funcionarão em regime de rotatividade como forma de dar a todas as pessoas, com necessidade, a possibilidade de ganhar algum dinheiro neste período, já que com os recursos escassos não vai ser possível ter todas as pessoas a trabalharem ao mesmo tempo.

Em termos de mobilização de água, Pedro Morais falou da reabilitação da galeria de Fajã e do equipamento de alguns furos com painel solar para que os agricultores possam ter mais água e poder dar seguimento as suas actividades.

Entretanto, aponta o salvamento do gado como área prioritária e de maior intervenção.

Neste particular, adiantou que a edilidade vai fazer já um levantamento exaustivo para se saber quantos criadores e quantas cabeças de gado os mesmos detém no sentido de se ter a ideia da necessidade de alimentos para que se possa fazer, posteriormente, uma distribuição equitativa em função do número de animais que cada um possui.

O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Brava lembra, entretanto, que a edilidade não tem recursos para a implementação desse plano, pelo que espera ter uma forte colaboração do Governo através da disponibilização de recursos para acudir as pessoas.

“Ribeira Brava é um dos municípios mais agrícola do país. tem uma vasta área agrícola, que é o pulmão verde da Fajã e zona leste que é também uma preocupação enorme porque não tem muita zona agrícola, mas tem muitos animais e pessoas sem emprego”, disse.

O Governo anunciou no início do mês de Outubro que vai implementar o plano de emergência de salvamento de gado e de mitigação da seca num montante de 880 mil contos, tendo em conta o mau ano agrícola que assola o País.

MJB/FP

Inforpress/fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos