Mundial’2021: Federação de Andebol considera “marco importante para o andebol” o protocolo estabelecido com o IDJ

Cidade da Praia, 15 Set. (Inforpress) – O presidente da Federação Cabo-verdiana de Andebol considerou um “marco importante para o andebol” a assinatura do protocolo de cooperação com o Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) para a participação da selecção no Mundial do Egipto’2021.

Nelson Martins explicou que este protocolo vai permitir a instituição que dirige sanar algumas lacunas administrativas, porquanto trata-se do maior suporte administrativo que vinha faltando às federações, visando permitir que as federações resolvam os problemas maiores que se relacionam com a burocracia para a obtenção dos vistos, bem como dos passaportes.

Este líder federativo assegurou que, doravante, a selecção de andebol estará mais preparada para poder, de facto, deslocar-se para as missões internacionais com maior confiança e consequentemente, com maiores resultados, a iniciar-se nesta aparição inédita num mundial do desporto colectivo.

A selecção cabo-verdiana de andebol masculina vai fazer a sua estreia absoluta no Campeonato do Mundo ante a Hungria, finalista vencida no Mundial de 1986, em jogo calendarizado para 15 de Janeiro de 2021 no Egipto.

De acordo com o calendário da Federação Internacional de Andebol (IHF) para o 27º Campeonato do Mundo da modalidade, depois de estrear-se contra os húngaros, o combinado crioulo volta a pisar a quadra do “Salão do Desporto 6 de Outubro”, no Cairo, para enfrentar os tricampeões do mundo da Alemanha, dois dias depois, 17.

Cabo Verde fecha a sua participação no Grupo A, a 19 de Janeiro do ano que vem, desta feita diante da sua congénere do Uruguai, selecção que assim como o combinado crioulo fará a sua estreia absoluta no Egipto na prova máxima do planeta a nível do andebol, que se realiza de 13 a 31 de Janeiro nas terras do faraó.

O Uruguai já é considerado adversário directo de Cabo Verde nesta montra, pelo que o jogo entre estas duas equipas nacionais poderá ser determinante para a qualificação à segunda etapa.

Para passar a fase seguinte, Cabo Verde, que entra neste mundial como uma das sete selecções africanas qualificadas, terá de vencer, pelo menos uma partida, já que as três primeiras classificadas de cada um dos oito grupos, apuram-se para a segunda fase.

A selecção cabo-verdiana de andebol masculina concentra-se de 2 a 8 de Novembro em Portugal, no seu primeiro estágio de preparação para o Campeonato do Mundo, que vai ser disputado de 13 a 31 do corrente no Egipto.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos