MpD reitera que “esforço do Governo” contribuiu para arranque do ano lectivo “na normalidade”  

Cidade da Praia, 19 Set (Inforpress) – O secretário-geral adjunto do Movimento para a Democracia (MpD, poder reiterou hoje que o esforço do Governo contribuiu, “pela primeira vez desde o surgimento da covid-19”, para o início do ano lectivo estar a decorrer “na normalidade”.

Em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, Euclides Silva falava a propósito do arranque, hoje, do ano lectivo em todo o território, aproveitando para desejar a todos os alunos, professores e agentes educativos um “excelente ano”.

“Pela primeira vez, desde o surgimento da covid-19, as aulas iniciam sem quaisquer medidas de contingência, ou seja, na normalidade”, realçou Euclides Silva, para quem isto só foi possível graças aos “esforços do Governo” que, de forma “incansável” e desde a primeira hora, trabalhou na criação de condições sanitárias, possibilitando aos alunos “menos tempo possível” fora das escolas.

Apontou igualmente a mobilização de vacinas, “um combate sem tréguas”, que contou com o envolvimento de toda a comunidade educativa, profissionais de saúde, encarregados de educação e a sociedade civil para o controlo da pandemia, como “outros ganhos obtidos graças a estes esforços”.

O secretário-geral ajunto do MpD afiançou que as aulas arrancaram “sem sobressaltos”, até porque, justificou, os professores já se encontram nas respectivas escolas, os manuais até ao 8º ano foram disponibilizados atempadamente e a reforma do sistema de ensino vai continuar, para beneficiar os alunos do 10º ano, no âmbito de um novo plano curricular.

“O MpD comprometeu-se em apostar no reforço do ensino das línguas, da Matemática, das Tecnologias de Informação e Comunicação, e está a cumprir”, sublinhou, dando como exemplo a disciplina de Matemática, que passa a ser ensinada até ao 12ºano, em todas as áreas.

Agora, com a reforma, prosseguiu, os alunos vão poder escolher as áreas com que pretendem concluir o ensino secundário no 10º ano, em vez de 11º, como acontecia no passado.

“O Governo suportado pelo MpD tem dado uma atenção especial à reabilitação do parque escolar”, assegurou a mesma fonte, que salientou que o seu partido encontrou um parque escolar “totalmente degradado” em quase todos os municípios do País, e desde então houve um engajamento “muito forte” para reabilitar escolas, pelo que já contabilizam mais de 70 escolas reabilitadas.

Segundo Euclides Silva, o MpD tem cumprido com os professores, de modo que o Governo vem regularizando as “muitas pendências” para com a classe docente, que vinham arrastando desde 2008.

“É nosso compromisso zerar todas as pendências até o final do presente ano lectivo, conforme tínhamos garantido. É nossa ambição ter um ensino de qualidade e em linha com as melhores práticas internacionais”, afirmou, reconhecendo que para que tal, é necessário ter um corpo docente capacitado, motivado e com sua situação laboral resolvida.

Nas suas declarações, Euclides Silva destacou ainda a continuidade de isenção de propinas até ao 12º. ano e o reforço do programa de cantina escolar, como medidas do Governo que tem contribuído para a redução do abandono escolar.

Confrontado sobre a falta de manuais constatada em algumas lojas credenciadas para a venda, disse acreditar que deve ter acontecido ruptura de estoque, porque os manuais foram produzidos e disponibilizado a tempo.

ET/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos