Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

MpD garante que todos os seus deputados vão votar a favor do Orçamento de Estado 2022

Cidade da Praia, 23 Nov (Inforpress) – O Movimento para a Democracia (MpD) garantiu hoje que todos os seus deputados vão votar a favor do Orçamento do Estado para 2022, apontando que a proposta é a mais desafiante da história, impactada pela crise da pandemia.

A posição foi defendida pelo líder da bancada do MpD, João Gomes, à margem das jornadas parlamentares, com vista ao debate sobre o Orçamento do Estado (OE) para o ano de 2022, previsto para a segunda sessão de Novembro que arranca esta quarta-feira.

O deputado ‘ventoinha’ considerou que a bancada do seu partido recebeu de “forma triste”, a notícia de que o Partido Africano da Independência de Cabo Verde é contra o OE, salientando que o País precisa de “uma oposição muito mais responsável” neste sentido.

“Para a oposição, quanto pior melhor, mas para nós não, temos desafios, vamos resolvê-los da mesma forma que respondemos à crise sanitária”, frisou João Gomes.

Conforme explicou, este OE é “o mais desafiante da história de Cabo Verde”, indicando que, apesar do momento difícil, o Governo assume as suas responsabilidades e “todos podem estar confiantes” para que o País tenha o melhor orçamento.

“O momento é tão difícil que, de 2020 a esta parte, as previsões apontam que a nível de receita, o Governo vai deixar de arrecadar a volta de 60 milhões de contos”, salientou.

Por outro lado, João Gomes reiterou que o OE vai ser aprovado por todos os deputados do MpD, sublinhando que a bancada parlamentar do maior partido da oposição queria contar com o apoio do PAICV, que por sua vez não está interessado.

Sobre o aumento previsto do Imposto sobre Valor Acrescentado de 15% para 17%, considerou ser uma medida extrema, que, caso venha a ser implementada, será com efeito para evitar a redução dos salários.

O debate parlamentar terá na agenda também, a discussão com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, cujo tema é a transparência como factor de desenvolvimento, uma proposta do PAICV.

Neste sentido, avançou, o partido ‘tambarina’ desde que foi para a oposição em Março de 2016, criou a ideia de que o Governo do MpD “é pouco sério”, e “desesperadamente procura arranjar argumentos para sustentar essa sua tese”.

“O Governo iniciou as suas funções em 2016 e até hoje o PAICV não provou coisa alguma porque não há nada a provar, ou seja, este é um Governo que pauta pela transparência e estamos em condições de ir ao debate e provar”, assumiu.

Por fim, realçou, as organizações internacionais avaliam Cabo Verde positivamente, com o arquipélago a ocupar ‘rankings’ em termos de África dos mais elevados, para quem essas posições são invejáveis.

HR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos