MpD considera que nunca se investiu tanto na saúde como tem feito o Governo

Cidade da Praia, 22 Jan (Inforpress) – O Movimento para a Democracia (MpD, poder) considerou hoje que Cabo Verde nunca teve tantos investimentos na saúde como tem feito este Governo, criando as condições necessárias para que todos tenham acesso ao sector.

A intervenção foi feita pelo deputado do MpD pelo círculo eleitoral do Fogo Luís Alves, reagindo às declarações do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, no sentido de que o Governo estaria a fazer “falso” anúncio face à diminuição das taxas moderadoras no atendimento nos hospitais e centros de saúde.

Conforme apontou, o Executivo pensando nos que mais precisam e que todos têm direito à saúde, decidiu isentar onze categorias de utentes do regime da taxa moderadora de saúde.

Nessa linha apontou as crianças com menos de cinco anos de idade, crianças e adolescentes que residem em centros de emergência e nos centros de dia, as grávidas no âmbito de atendimento pré-natal e os utentes com deficiência.

Além destes, indicou ainda, os utentes com grau de incapacidade igual ou superior a 60%, utentes em situação de insuficiência económica e os dependentes agregados familiares, devidamente inscritos no Cadastro Social Único, os doadores benévolos de sangue, os bombeiros, os reclusos, os militares das Forças Armadas, que em virtude da prestação do serviço militar se encontram incapacitados de forma permanente e os combatentes da liberdade da Pátria.

“Portanto, quem enquanto Governo negou veementemente aos pobres e carenciados o acesso à saúde foi o PAICV”, frisou.

O deputado realçou que na luta contra a covid-19 o País não possuía nenhum laboratório de testes e hoje a conta com seis em várias ilhas, informando que só na realização de testes foram gastos 770 mil contos.

Luís Alves destacou ainda investimentos a nível de infra-estruturas como o Centro de Hemodiálise de São Vicente, com custo superior a 300 mil contos, Centro de Saúde de Santa Maria com investimento de 217 mil contos, a Delegacia de Saúde do concelho de São Lourenço dos Órgãos que ultrapassa os 117 mil contos.

Para o MpD, é facto assente que nenhum Governo investiu tanto na saúde como este, atestando que o Ministério da Saúde e da Segurança Social, que de pouco mais de quatro milhões de contos em 2016, passou em 2020 para 6.300 mil contos em investimentos.

HR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos