MpD considera que Governo está num “bom caminho” para cumprir meta dos 45 mil postos de trabalho

 

Cidade da Praia, 24 Abr (Inforpress) – O grupo parlamentar do MpD (poder) considera que o Governo está num bom caminho, tendo em visita o cumprimento da meta dos 45 mil postos de trabalho durante a legislatura, conforme prometido durante a campanha eleitoral.

Ao introduzir o debate parlamentar sobre as políticas do emprego, a decorrer a pedido do grupo parlamentar da maioria, o deputado Miguel Monteiro lembrou que os cabo-verdianos consideram o acesso ao emprego e ao rendimento como principais desafios que o país enfrenta.

Por isso mesmo, acrescentou que foram esses os principais desígnios do Governo de Ulisses Correia e Silva.

“O MpD sempre acreditou e vai acreditar que é possível reverter o quadro negro deixado pelo governo anterior e, por isso, estabeleceu o compromisso de criar 45 mil postos de trabalho durante a legislatura”, disse.

Miguel Monteiro sublinhou que o aumento de crescimento económico em 2016 para 3,9 por cento, ou seja “de quatro vezes a média dos cinco anos de governação do PAICV”, bem como o aumento da população empregada e o aumento da população activa para cerca de 247 mil, comprovam a mudança de espírito da população cabo-verdiana.

“Esses números não foram frutos do acaso, mas sim, fruto da mudança de expectativa face ao futuro, da mudança de atitude do Governo face as empresas e as câmaras municipais, bem como de um conjunto de medidas tomadas no âmbito dos orçamentos de Estado de 2016 e 2017”, indicou.

De entre essas medidas, Miguel Monteiro citou a isenção de IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado), direitos aduaneiros e receitas adicionais aos municípios mais fragilizados, o apoio ao transporte marítimo com subsídio directo às linhas deficitárias, e a nível fiscal, com uma série de medidas com impactos no regime especial das micro e pequenas empresas, para além da isenção de entidade patronal do pagamento da segurança social pela contratação de jovens, entre outras.

“Consideramos que a principal mudança havida foi no relacionamento com os contribuintes, não considerando inimigo, mas sim, parceiros de desenvolvimento do país”, disse salientando que foram essas medidas e não ao acaso que permitiram aos cabo-verdianos terem nova esperança.

Miguel Monteiro lembrou que, na semana passada, o Governo anunciou uma série de novos instrumentos para acelerar e apoiar a criação de emprego, nomeadamente os programas “start up” jovem e do empreendedorismo jovem, o regime jurídico de incubadora de negócio, a pró-empresa, o Instituto de Apoio e Promoção Empresarial, que funcionará como janela única de funcionamento das micro e pequenas empresas com investimentos ate 50 mil contos e o programa de estágios profissionais empresariais.

“Estes instrumentos vão permitir facilitar a instalação de empresas, vão agilizar o investimento e permitir aos jovens ter maior acesso à experiência em ambiente empresarial e vão permitir às empresas crescer e contratar mais pessoas”, afirmou, apontando também para outros projectos na área da construção que, na sua perspectiva, poderão incrementar a economia.

“Por tudo isto, o MpD acredita e mantem a meta de 45 mil empregos ao longo da legislatura”, disse o deputado Miguel Monteiro.

MJB/CP
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos