MpD congratula-se com o acordo entre Governo e Loftleider para a nova gestão da CVA

Cidade da Praia, 01 Mar (Inforpress) – O Movimento para a Democracia (MpD, poder) congratulou-se hoje com o acordo alcançado entre o  Governo e a Loftleider Icelandic, do grupo Icelandair (Islândia), para a nova gestão do Cabo Verde Airlines (CVA).

O novo acordo prevê mudanças no conselho da administração, alteração nos contratos de leasing e nas estratégias, e o Estado deverá injectar quatro milhões de euros (cerca de 440 mil contos cabo-verdianos).

Em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, o porta-voz do grupo parlamentar do MpD, Luís Carlos Silva, considerou que com essa decisão o Governo está a proteger os postos de trabalho, os rendimentos das pessoas e a própria empresa.

“Congratulamo-nos com o facto de o Governo não se ter recuado na sua função de garante do Estado, na sua capacidade negocial não só junto dos parceiros estratégicos, mas também junto dos credores e dos trabalhadores”, frisou.

O deputado do partido que sustenta o Governo regozijou-se igualmente com a “credibilidade que o Estado emprestou ao processo”, bem como pela sua “capacidade de mobilização financeira”.

Luís Carlos Silva considerou que no contexto da covid-19, com a ausência de mercado e fronteiras, o Governo tinha a opção de não intervir e “deixar a companhia morrer” ou interferir para salvar os postos de trabalho, o rendimento das famílias e conservar uma empresa “estratégica para o futuro”.

“O Governo de Cabo Verde fez a opção pela intervenção assumindo os riscos e as responsabilidades que tal opção acarreta, na convicção de que com a vacinação estaremos a nos aproximar da normalidade, que nos levará ao percurso crescente que tínhamos até 2019”, justificou o deputado.

Para o MpD, a CVA merece a oportunidade de ultrapassar a pandemia e contribuir para o sucesso do País, porque acredita que o sector aéreo possa ser “um dos pilares da diversificação da economia”.

Em Agosto de 2017 deu-se início a uma parceria entre o Estado de Cabo Verde e o Grupo Icelandair, “um grupo com experiência internacional reconhecida e com know-how em matéria de aviação comercial”. 

Em 2019, o Estado de Cabo Verde vendeu 51% da companhia aérea nacional TACV por 1,3 milhões de euros a Lofleidir Cabo Verde.  

A Loftleidir Icelandic, empresa subsidiária do grupo Icelandair, detém 70% das acções na Loftleidir Cabo Verde, enquanto que os restantes investidores 30%.  

A empresa tem vindo a trabalhar em regime de consultadoria com a Cabo Verde Airlines, desde 2017 na reestruturação da companhia e a desenvolver uma estratégia para o futuro da empresa.  

OM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos