Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

MpD congratula-se com medidas adoptadas pelo Governo para garantir “normal funcionamento” do ano lectivo

Cidade da Praia, 10 Set (Inforpress) – O Movimento para a Democracia (MpD, poder) congratulou-se hoje com as medidas adoptadas pelo Governo para garantir o “normal funcionamento2 do ano lectivo 2021/22, cujas aulas arranca no dia 13 de Setembro.

Em conferência de imprensa hoje, na Cidade da Praia, para um pronunciamento sobre arranque do novo ano lectivo, a secretária-geral do MpD, Filomena Delgado, realçou que o regresso às aulas far-se-á ainda no período da pandemia da covid-19, mas com “esperanças renovadas”, graças ao processo de vacinação em curso.

“A vacinação dos professores, alunos com dezoito anos ou mais e demais agentes educativos, para além do rigoroso cumprimento das medidas sanitárias contribuirão para a criação de condições favoráveis e seguras de aprendizagem. Na faixa etária de 12 a 18 anos deve-se avaliar a necessidade de vacinação em conformidade com orientações das autoridades sanitárias”, disse.

Para Filomena Delgado, o aumento do número de aulas presenciais e a diminuição das férias intercalares possibilita a recuperação das aprendizagens, tendo em conta a redução em 50% da carga horária presencial, no ano lectivo 2020/2021.

“O ano lectivo 2021/2022 será marcado pela conclusão do processo de implementação da nova matriz curricular do Ensino Básico Obrigatório e início da implementação da nova matriz curricular no ensino secundário, com a implementação de novos manuais e programas no 9º ano de escolaridade”, sustentou.

A representante do partido que sustenta o Governo destacou ainda a resolução dos problemas pendentes dos professores, como as reclassificações, as promoções e as progressões, abrangendo “mais de cinco mil docentes” e a contratação de novos professores.

“O Ministério da Educação fixou prazos para a assinatura dos contratos e o seu envio aos serviços centrais para que os novos professores possam receber atempadamente o salário. A mobilidade dos professores através de transferência acontece todos os anos lectivos e este ano cerca de duzentos e trinta professores transferidos deviam estar nos concelhos onde passam a trabalhar até ao dia oito de Setembro”, disse.

Filomena Delgado destacou ainda a reabilitação de 34 escolas em vários concelhos, a distribuição de kits escolares pela Ficase a mais de 20 mil alunos, o normal funcionamento das cantinas escolares, a disponibilização dos manuais do ensino básico no início do ano lectivo, à excepção dos de Língua Portuguesa e Matemática do oitavo ano, no mercado em meados de Outubro.

“As medidas de atendimento às crianças com necessidades educativas especiais são algumas das medidas adoptadas que estamos certos contribuirão para um regresso às aulas presenciais sem sobressaltos, sendo certo que o ano lectivo será condicionado pela evolução da pandemia da covid 19 em Cabo Verde”, assegurou.

O MpD aproveitou para incentivar o Governo a prosseguir com as medidas que permitam a
“educação de excelência” em Cabo Verde, “fundamental” para o desenvolvimento do País.

ES/MJB//AA Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos