Mosteiros: Raiz di Polon leva três peças de dança para festival “Fogo Coffee Fest”

Cidade da Praia, 30 Mar (Inforpress) – O grupo cultural da Cidade da Praia “Raiz di Polon” leva três peças de dança para o festival do café da ilha do Fogo, “Fogo Coffee Fest”, que acontece de 07 a 09 de Abril, no concelho dos Mosteiros.

Em declarações à Inforpress, o representante do grupo “Raiz di Polon”, Mano Preto, afirmou que o convite para a participação no festival surgiu numa viagem à ilha do vulcão, que o grupo fez no mês de Janeiro no âmbito da realização da peça “Coração de Lavas”, onde estiveram a convite do vereador da cultura daquele município.

Informou ainda que, além das três peças, vão levar para o certame dos Mosteiros oito elementos do grupo, quatro homens e quatro mulheres, que vão dançar músicas de todas as ilhas de Cabo Verde.

“A primeira peça que é Coração de Lavas, ainda está em construção, seguidamente temos um outro que retrata todo o processo de apanha, cheiro e sabor do café e a terceira é mais livre, fala de apanha de água e todo a dificuldade do povo cabo-verdiano”, explicou.

O responsável do grupo acrescentou que, de acordo com o convite que obtiveram, prepararam vários “estiraços” das peças, a partir da apresentação ao longo deste ano, nomeadamente “Aroma e Café”, outros que têm que ver com “a geografia da ilha do Fogo” e algumas “sensualidades das mulheres da ilha do vulcão”.

“A peça vai durar cerca de 30 minutos cada”, disse, sublinhado que vão aproveitar a estadia na ilha para oferecer formação aos bailarinos locais e fazer intercâmbio entre eles.

Para além da actuação do grupo “Raiz di Polon” no primeiro dia do festival, 07, está programada também a realização de feiras de livro e de produtos agro-industriais, exposição de espólio do sector do café, actividades culturais com grupos locais, nacionais e internacional.

Por outro lado, Mano Preto em nome do grupo aproveitou para agradecer as “presenças maciças” do público nas actuações na Cidade da Praia e informa que depois da ilha do Fogo pretendem “actuar nos palcos Europeus” ainda este ano.

O festival, que tem por objectivo promover e internacionalizar o café da ilha do Fogo, tem ultrapassado as fronteiras nacionais, e este ano vai homenagear Félix Andrade, que há cerca de oito anos produziu um documentário sobre o café.

AF/ZS

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos