Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Mosteiros: Câmara anuncia criação de banco da mulher e centro de abrigo para acolhimento de vítimas

São Filipe, 04 Mar (Inforpress)  – O presidente da câmara dos Mosteiros anunciou quarta-feira, 03, a criação de um banco da mulher e centro de abrigo para mulheres vítimas de Violência Baseada no Género (VBG), entre outras acções para promoção da mulher.

Fábio Vieira, que falava no final de uma formação sobre educação financeira e sustentabilidade de negócios para mulheres,  que decorreu durante três dias e contou com a participação de mais de quatro dezenas de mulheres, disse que a criação do banco da mulher visa o fomento de iniciativas empreendedoras.

Segundo o mesmo, trata-se de um projecto de microfinanças para financiar as iniciativas empreendedoras de mulheres dos Mosteiros, observando que é uma espécie de um fundo cujo dinheiro é para financiar projectos, e que se enquadra nas políticas públicas de empoderamento das mulheres.

No quadro das medidas de política e implementação de políticas públicas que promovam a inclusão social, económica, política e cultural das mulheres, a autarquia agendou um leque variado de actividades como a elaboração do Plano Municipal de Igualdade e Equidade de Género (PMIEG), enquanto instrumento de planeamento de políticas para a igualdade.

O plano também estabelece estratégias de transformação das assimetrias de género, integrando medidas e acções específicas, fixando objectivos, metas a alcançar e indicadores de impacto para as mulheres e, segundo Fábio Vieira, será elaborado em parceria com a Rede das Mulheres Parlamentares e Instituto Cabo-verdiano de Igualdade e Equidade do Género (ICIEG).

No quadro do programa global e de governação 2020/24, a câmara vai “apostar fortemente” na promoção da condição feminina e inclusão social e económica de mulheres dos Mosteiros, através do fomento ao empreendedorismo feminino.

Da agenda género consta a construção de um centro de abrigo para mulheres vítimas de VBG, cujo local já foi identificado, acções de capacitação na gestão de pequenos negócios e formação política das mulheres.

A capacitação de mulheres em lideranças comunitárias, já que nos Mosteiros apenas uma mulher lidera uma associação comunitária e uma outra faz a gestão de uma empresa privada, a transição do sector informal para o sector formal e concurso de ideias “ami ê empreendedora” (sou empreendedora) constam ainda da agenda.

No quadro das medidas, o presidente da câmara dos Mosteiros anunciou ainda a criação de creches municipais para combater o trabalho reprodutivo e dar mais tempo às mulheres para realização de trabalho remunerado e a implementação do projecto “uma família, uma torneira” para levar água a todas as mulheres chefes de família dos Mosteiros.

A mesma fonte lembrou que o sucesso das medidas dependerá do “interesse, disponibilidade e engajamento” de todos os actores sociais, mas “sobretudo as mulheres”.

A formação foi organizada pelos pelouros de Emprego e do Empreendedorismo e do Género, da autarquia dos Mosteiros, através do Gabinete Municipal do Empreendedorismo, com a finalidade de melhorar a postura empreendedora, promover melhores escolhas nas decisões financeiras e melhorar a gestão financeira dos empreendimentos para aumentar o sucesso e inserir-se no circuito local, regional e nacional.

A mesma foi ministrada pelo professor da Escola de Negócios e Governança da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) e presidente da Profin, António dos Santos Batista, que no final da formação destacou que a ilha e o município dispõem de matéria-prima e que o problema está, muitas vezes, na educação financeira, que é “fundamental para aumentar o sucesso dos negócios”.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos