Morte de adolescente no Fogo: Autópsia aponta para ingestão de substância – autoridades descartam tese de homicídio de momento

 

São Filipe, 24 Abr (Inforpress) – Os resultados da autopsia solicitada pela Procuradoria de São Filipe para determinar a causa da morte da adolescente de 13 anos e grávida de seis meses, ocorrida quinta-feira, 20, apontam para a ingestão de alguma substância tóxica.

Uma fonte ligada ao Ministério Público disse à Inforpress que “tudo indica que a adolescente terá ingerido alguma substância”, mas adiantou que, de momento, não se coloca a tese de homicídio como circula na cidade de São Filipe.

A mesma fonte, que não quis ser identificada, explicou que o processo de abuso sexual vai continuar a decorrer os seus trâmites e que, para o efeito, já foram recolhidos materiais para realização de exames, nomeadamente de DNA.

O propósito é clarificar se o suposto namorado era ou não o pai da criança que iria nascer, o que, em caso afirmativo, poderá agravar o crime de abuso sexual, já que a adolescente não tinha 14 anos e mesmo com eventual consentimento dela, constitui um crime público.

O suposto namorado, que estava nas instalações da Polícia no dia da morte da adolescente, foi conduzido ao tribunal, apenas para recolha de elementos para realização de exames.

A morte da adolescente de 13 anos e grávida de cerca de seis meses, ocorrido no dia 20 de Abril, e que foi a enterrar três dias depois, no cemitério de São Filipe, deixou a população da cidade de São Filipe em estado de choque.

JR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos