Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Morte de jovem grávida: Fernando Elísio Freire diz que Governo vai-se posicionar após conclusão do inquérito

Cidade da Praia, 26 Jun (Inforpress) – O ministro dos Assuntos Parlamentares, Fernando Elísio Freire disse hoje que o Governo só vai pronunciar sobre o caso da morte da jovem grávida, após evacuação para o Sal, depois da conclusão do inquérito que mandou instaurar.

Fernando Elísio Freire falava durante o debate parlamentar no qual o PAICV, maior partido da oposição, fez uma declaração política sobre o sistema de evacuações tendo como foco a morte da jovem grávida evacuada da Boa Vista para o Sal.

“Os líderes devem falar sempre a verdade e com factos. E é neste sentido que o Governo de Cabo Verde só se pronunciará de uma forma definitiva após a conclusão do inquérito que abriu”, garantiu Elísio Freire, para quem não se pode andar “no diz que diz e nem em suspeições gratuitas”.

Segundo o governante, os médicos já disseram qual foi o motivo da tragédia, a empresa transportadora aérea também expôs os seus motivos. Em ambos os casos o Governo ouviu com responsabilidade, ajunta.

Reagindo à declaração política do PAICV, Freire afirma que a situação dos sistemas de transportes e de evacuação não regrediram.

“Hoje a situação dos transportes inter-ilhas é muito melhor do que era há dois anos. Há mais voos, mais passageiros e melhores condições”, replicou o ministro elucidando que as evacuações são feitas, neste momento, nas mesmas condições em que eram feitas anteriormente.

Em jeito de conclusão, Fernando Elísio Freire criticou a “exploração indevida do caso” e garantiu que o Governo está empenhado em encontrar a verdade para actuar, “porque nenhuma negligência será tolerada”.

“Agiremos sempre em defesa de Cabo Verde e dos cabo-verdianos, independentemente de onde tenham nascido ou onde escolheram viver”, concretizou o ministro.

Quem não ficou convicto das declarações do ministro foi o deputado do PAICV, Walter Évora. Este deputado eleito pelo círculo da Boa Vista, questionou ao governante se até à conclusão do inquérito o Governo ficará de braços cruzados.

“Vai continuar a ver a situação desprotegida das gentes da Boa Vista?”, questionou Walter Évora defendendo que a questão das evacuações foi levada ao Parlamento porque já se tornou corriqueira.

CD/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos