Modelo privatização não tem nenhuma responsabilidade no aumento do desemprego no país – MpD

Cidade da Praia, 07 Jun (Inforpress) – A deputada do Movimento para Democracia (MpD – poder) Lúcia Passos disse hoje, na Cidade da Praia, que o modelo de privatização não tem nenhuma responsabilidade no aumento do desemprego no país.

“Estamos perante uma situação de crise e à privatização não pode ser amputada a responsabilidade do desemprego que é consequência das crises que estamos a viver”, justificou Lúcia Passos, em balanço das jornadas parlamentares de preparação para a sessão parlamentar que se inicia esta quarta-feira,08, que tem como ponto alto o processo de privatização.

“O processo de privatização implementado até 2019 correu bem, criou-se emprego e houve melhoria no desempenho das empresas privatizadas”, precisou Lúcia Passos, apontando como exemplo a melhoria dos transportes aéreos com a retoma do voo a nível internacional.

De acordo com a parlamentar, com as privatizações das empresas o Governo tem dado oportunidades ao sector privado para alavancar a economia e criar emprego, “que tem dado resultados palpáveis”.

“Basta ver o que aconteceu com a CVTelecom, que é uma empresa estável e que dá lucros (…) e o lançamento do cabo submarino Ellalink vai criar novas oportunidades ao sector das telecomunicações” perspectivou.

Em relação ao debate com o ministro da Família e Desenvolvimento Social, disse que o Governo vai reforçar as medidas para “acudir” as famílias cabo-verdianas, admitindo que realmente há “dificuldades que não se podem escamotear”.

“Temos neste momento um programa de reforço alimentar para as famílias a passar por dificuldades e também vai abrir emprego público para as pessoas sem trabalho, para poderem ter acesso ao rendimento”, reforçou a deputada do partido que sustenta o Governo.

OM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos