Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Modelo de gestão aeronáutica e marítima cabo-verdiana apontado com exemplo na sub-região africana

Mindelo, 19 Jul (Inforpress) – O Instituto de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos e Marítimos (IPIAAM) foi apontado como exemplo a ser seguido por outros países da sub-região africana durante a reunião da Comissão de BAGAIA, realizado de 12 a 14 de Julho.

A informação foi avançada pelo serviço de comunicação do IPIAAM, que informou que o instituto esteve presente no encontro pelo presidente do Conselho Directivo, Mário Margarito Gomes e do Vogal Executivo para o sector aeronáutico, Jorge Rodrigues.

“A criação do IPIAAM e o modelo multimodal adoptado em Cabo Verde, que fundiu dois sectores, aeronáutico e marítimo, privilegiando uma visão integrada na área da investigação de incidentes e acidentes nestes modos de transporte, foi referenciado como um exemplo a seguir por outros países membros da BAGAIA”, lê-se na nota.

A sexta Reunião da Comissão da BAGAIA (Banjul Accord Group Accident Investigation Agency, sigla em inglês) aconteceu de 12 a 14, na Gâmbia, sob o lema “Fortalecimento da BAGAIA por intermédio da colaboração regional efectiva”.

Os países signatários presentes no encontro, conforme o IPIAAM, chegaram a “importantes resoluções”, entre as quais se destaca, o compromisso da agência regional de ajudar os estados-membros da sub-região a cumprirem com as normas da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), em matéria de investigação de acidentes, o Anexo 13.

Igualmente, foram abordadas, a adopção do pacote de Regulamentos de Segurança de 2021, o recrutamento de técnicos para a BAGAIA e foram apresentadas soluções e partilhada a experiência dos diferentes Estados, a respeito dos muitos desafios e objetivos a serem alcançados.

O IPIAAM foi criado em Dezembro de 2018 e os membros foram empossados em Maio do ano seguinte.

Resulta da fusão de duas entidades responsáveis pela investigação e prevenção de acidentes. Uma era a Comissão de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (CPIAA), criada em 2009, mas que foi apenas implementada em 2018, e a outra, o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes Marítimos (GPIAM), criado já após o naufrágio do Vicente, e nunca implementado.

LN/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos