Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Moda: Verónica Cabral diz-se feliz por ter realizado seu sonho de desfilar na passarela internacional

Cidade da Praia, 28 Mar (Inforpress) – A modelo cabo-verdiana Verónica Cabral disse hoje à Inforpress estar feliz por ter realizado um dos seus sonhos que era desfilar como modelo internacional em Paris, ícone do ‘glamour’ do mundo da moda.

Depois de ter pisado os palcos de Paris, na Haute Couture (Semana de Alta Costura de Paris), no mês de Janeiro, e de Portugal, na Moda Lisboa, que aconteceu no dia 06 deste mês, de regresso a Cabo Verde, a jovem de 17 anos, residente em Achada São Felipe, na Cidade da Praia, contou à Inforpress como iniciou a sua carreira de modelo e como foi a sua experiência na passarela internacional.

Verónica Cabral, que desde menina foi incentivada a ser modelo por causa da sua altura e por ser magra, só começou a dar os passos no mundo da moda aos 14 anos, quando participou num ‘casting’, promovido pela agência Vaiss Models, na esplanada Kebra Kabana, na Cidade da Praia.

Neste ‘casting’, contou, foi seleccionada pela agência e, desde lá passou a contar com o apoio da modelo internacional cabo-verdiana Vanny Reis, que lhe apresentou os responsáveis da agência angolana Da Banda Model Management, depois do encerramento da Vaiss Models.

Em Novembro de 2018,  a jovem partiu para Portugal onde fez a sua formação em modelo e ali surgiu a confirmação de que iria participar na Semana de Alta Costura de Paris (França) que aconteceu no dia 23 de Janeiro deste ano, no Hotel Salomon de Rothschild.

Nesse dia, Verónica Cabral desfilou para a marca italiana Valentino, que apresentou a colecção Haute Couture (Alta Costura) Primavera/ Verão 2019, um desfile que marcou a sua estreia internacional.

“Minha primeira vez em Paris, foi um pouco difícil porque são muitas meninas altas e magras, como eu, e, infelizmente, poucas é que terão a sorte de serem escolhidas para desfilar. Felizmente consegui participar em alguns desfiles e estou muito feliz por ter realizado o meu sonho de desfilar como modelo internacional em Paris”, disse.

Ainda, afirmou, depois de tanto esforço, conseguiu fazer o Fashion Veek onde desfilou com Equipment, Johanna Ortiz e Aurelee.

Depois de duas semanas de trabalho em Paris, Verónica Cabral voltou para Portugal onde teve a oportunidade de desfilar, pela primeira vez, no Moda Lisboa e de seguida participou no “Portugal Fashion” no Porto.

“Adorei imenso trabalhar nos desfiles em Lisboa até porque eu queria tanto participar na Moda Lisboa e no Portugal Fashion e eu consegui”, enfatizou.

Fazendo uma comparação com o mercado internacional, Verónica Cabral disse que o mercado cabo-verdiano “ainda é muito reduzido”, isto é, ainda é pequeno, pois faltam patrocínios e investidores e os estilistas enfrentam problemas com a venda das suas colecções.

“O nosso mercado é muito diferente do dos outros países. Temos muitas jovens que sonham em ser modelo, mas acabam por desistir porque aqui não há condições para levar esta actividade a sério, mas, um dia, quem sabe isto pode mudar”, frisou.

A jovem revelou à Inforpress que sonha um dia desfilar juntamente com a modelo cabo-verdiana Alexia Morais, a angolana Maria Borges e a brasileira Gisele Caroline Bündchen.

Neste momento, de volta à casa, Verónica Cabral que teve de pedir licença da Escola Secundaria Constantino Semedo para participar nesses desfiles internacionais, quer dar continuidade aos seus estudos, uma vez que não terminou o 11º ano de escolaridade.

Entretanto, sem avançar muito, informou que, por agora, aguarda a confirmação da sua participação em um desfile em Paris, no mês de Junho.

AM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos