Moçambique/Ciclones: FAO apoia 40 mil famílias afectadas pelo Idai

Maputo, 16 Ago (Inforpress) – A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) vai apoiar 40 mil famílias no controlo da sanidade animal no centro de Moçambique, uma iniciativa avaliada em 1,2 milhões dólares (cerca de um milhão de euros).

O apoio, que vai abranger províncias afectadas pelo ciclone Idai no centro de Moçambique, “consiste na distribuição gratuita de insumos veterinários”, nomeadamente vacinas, drogas contra parasitas e medicamentos para as províncias de Sofala, Manica, Tete e Zambézia, segundo um comunicado da FAO distribuído hoje à comunicação social.

Segundo a organização, a iniciativa prevê também a distribuição de diversos medicamentos e instrumentos, equipamentos usados para prestar assistência a diferentes espécies de animais, com destaque para bovinos, pequenos ruminantes, suínos e aves.

A cerimónia simbólica de entrega dos “kits” foi feita no sábado na província de Manica, num evento que contou com a presença da governadora da província, Francisca Tomás.

Só naquela província, pelo menos 13.500 famílias serão abrangidas nos distritos de Mossurize, Sussundenga, Macate, Vandúzi, Gondola e Chimoio.

A iniciativa, implementada pela FAO, é financiada pelo Banco Mundial e pelo Governo de Moçambique.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em Março de 2019, provocando 604 mortos e afectando cerca de 1,8 milhões de pessoas.

Pouco tempo depois, em Abril, o norte foi afectado pelo ciclone Kenneth, que matou 45 pessoas e afectou outras 250 mil.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos