Ministro Olavo Correia desafia jovens a terem uma atitude “mais proactiva”

 

Cidade da Praia, 11 Nov  (Inforpress) – O ministro das Finanças, Olavo Correia, desafiou hoje os jovens a terem uma atitude mais proactiva, salientando que a juventude tem de entender que a sua vida depende em particular do seu próprio esforço.

Olavo Correia, que foi convidado da Juventude do MpD (JpD) para falar do Orçamento do Estado de 2018 e as oportunidades para a juventude, disse que o Estado não cria soluções para pessoas concretas e individuais, mas sim cria as condições “o ecossistema”, para que os jovens possam realizar-se.

“Cabe ao Estado criar as condições, criar o ecossistema, dar uma boa educação, garantir o acesso ao financiamento e criar as condições para que os jovens que têm ideias possam empreender, e possam transformar essas pequenas ideias em grandes projectos e em grandes empresas”, disse.

Neste sentido, salientou que é preciso uma atitude diferente por parte dos jovens em relação ao Governo e em relação ás oportunidades actualmente existentes.

“Vivemos hoje num mundo conectado, num mundo de oportunidades, mas os jovens têm de estar preparados para enfrentar essas oportunidades. Têm de dominar a tecnologia, dominar os conhecimentos, estarem preparados para enfrentar o mercado e serem qualificados para que possam ter um emprego e bem remunerado”, disse o governante.

“É neste contexto que se insere o orçamento de Estado e penso que estamos num caminho certo, mas precisamos de uma atitude diferente. Os jovens têm de empreender, não podem esperar que as suas soluções venham do Estado”, adiantou.

Olavo Correia salientou ainda que é preciso acabar com a ideia de que existe um Estado maravilhoso que cria soluções para cada uma das pessoas, mas sim imprimir a ideia de que com a parceria entre o indivíduo e o Estado é possível realizar um mundo melhor para todos.

“O orçamento não pode ser um bolo em que todos andam à procura de uma fatia maior. O que temos que fazer é procurar aumentar o bolo, mudando de atitude, estar na vida de forma proactiva, trabalhando, esforçando-se. E o Estado tem a responsabilidade criar o contexto e criar o ecossistema” reiterou.

O encontro que aconteceu no auditório do campus do Palmarejo da Uni-CV, na Cidade da Praia e foi promovido pela JpD, no quadro de um ciclo debates sobre as oportunidades da juventude que constam do Orçamento de Estado.

É também uma forma integrar a juventude no debate do Orçamento do Estado para 2018, conforme explicou o presidente da juventude partidária, Euclides Silva.

O Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) é de 61,254,8 milhões de contos, e prevê “soluções efectivas” para a economia cabo-verdiana a nível do financiamento, dos transportes aéreos, marítimos com condições que permitam gerar empregos e rendimentos.

Vai permitir um crescimento económico de 5,5 por cento (%), com um défice público de 3,1%., segundo as previsões do Governo.

MJB/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos